Após empate com o Atlético-GO, Ceni destaca 'vontade de vencer' do Flamengo

LANCE!
·2 minuto de leitura


A primeira vitória de Rogério Ceni no comando do Flamengo não veio neste sábado - o time empatou em 1 a 1 com o Atlético-GO -, tampouco a equipe apresentou um bom futebol no Maracanã, em jogo pelo Brasileirão. Assim, coube ao treinador destacar "a entrega, o comprometimento e a vontade de vencer" de seus comandados, além de explicar as opções feitas na partida.

- Acho que de positivo fica a luta e entrega de todos. Sabemos dos problemas que temos com lesões e convocações. Thiago Maia e Gabriel saíram com dores. Em nenhum momento deixamos de tentar. Deixamos o time ofensivo com as peças que temos. A entrega, o comprometimento e vontade que eles tem de vencer é impressionante - afirmou Rogério Ceni, que ainda complementou:

- A necessidade de buscar o gol quando recuei o Arão e tirei o Léo Pereira. No segundo tempo tive que tirar o Gustavo Henrique pois já tinha cartão e ficaria exposto - explicou Ceni, referindo-se a duas das mudanças feitas na partida.

Confira outras respostas do técnico Rogério Ceni, do Flamengo:

Hugo Souza de volta ao time titular

Eu conversei bastante com ele. O Diego Alves teve câimbras muito fortes nas duas pernas. Ficou de fora por isso. Conversei com o Hugo que tínhamos que ser mais objetivos. Ele melhorou neste quesito. Teve um recuo parecido que ele dominou e saiu jogando rápido. Ele tem muito potencial, é um menino bom. Mas na quarta é o Diego que sai jogando.

Condição física de Arrascaeta

Eu acho que independente de ele ter condições ou não, vamos tentar ao máximo colocá-lo em campo na quarta. Para colocar pela beirada, como eu gosto, ele não vai ter condição física neste momento. Vamos ter que achar uma solução e uma posição que ele possa nos ajudar. O elenco tem caras ótimos de se trabalhar. Mas está fisicamente bastante cansado e com bastante lesões e desfalques, o que dificulta.

Saída e lesão de Thiago Maia

Thiago Maia teve um choque. Não sei o que houve, eu estava distante. Ele tentou jogar mais um pouco. No primeiro sinal que ele deu que queria ser trocado, chamamos o Michael.