Após derrota de Weidman, 'Spider' provoca: "Sua sorte está acabando"

Em todo o planeta, apenas um lutador pode dizer que já venceu Anderson Silva mais de uma vez. E por isso, o ‘Spider’ jamais se esquecerá de Chris Weidman. Tanto que, após a derrota do americano para Gegard Mousasi no UFC 210, evento realizado no último sábado (8) em Nova York (EUA), o brasileiro aproveitou para alfinetar o seu maior algoz.

Em entrevista ao site ‘MMA Junkie’, Anderson comentou o polêmico desfecho da luta – Mousasi desferiu duas joelhadas no americano, que tentou colocar as mãos no chão para garantir que os golpes fossem ilegais – e apontou pela legalidade do ataque do iraniano. O Spider ainda tratou de provocar Weidman e sugeriu que a sua sorte chegou ao fim.

“Eu vi rapidamente um clipe que me mostraram no celular. A regra é muito clara: ele não tinha as mãos no chão. Então, ele levou a joelhada e o golpe foi legal. A regra é clara. Se ele estivesse com as duas mãos no chão, quatro pontos de contato, aí ele não poderia ser atingido. O Mousasi tirou ele do chão quando estava batendo. Foi um erro do árbitro, obviamente, e quando ele botou as mãos dele de volta ali, ele ficou sem defesa. Mas essas coisas acontecem. O Weidman é um cara de muita sorte e dessa vez a sorte faltou para ele. Ele é muito sortudo, mas a sua sorte está acabando. Ele teve sorte por um tempo, mas agora acabou”, atacou.

Após passar 7 anos invicto e vencer 17 lutas seguidas, Anderson perdeu o cinturão dos pesos-médios (84 kg) para Chris Weidman em 2013. Agora, o Spider está escalado para lutar no UFC 212, evento que será realizado no dia 3 de junho na cidade do Rio de Janeiro, mas segue sem adversário depois que Kelvin Gastelum foi pego no exame antidoping e retirado do card.