Após deixar o clube, Camacho cobra mais de R$ 1,2 milhão do Corinthians na Justiça

·2 minuto de leitura


O Corinthians tem mais um processo trabalhista para se defender. Desta vez a autoria da ação é de Camacho, que hoje defende o Santos após deixar o Parque São Jorge de forma gratuita. Segundo reportagem do Meu Timão, o jogador pede mais de R$ 1,2 milhão em obrigações não cumpridas pelo clube.

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão-2021 clicando aqui

> Conheça o aplicativo de resultados do LANCE!

GALERIA
> Veja como fica o valor de mercado do Corinthians com os reforços

Com a primeira audiência marcada para o dia 30 de novembro, Camacho cobra direitos durante o período em que ficou sob contrato com o Timão: maio de 2016 e junho de 2021. Segundo o atleta, ele precisaria receber alguns dias de trabalho não pagos, valores proporcionais de férias, depósitos de FGTS, premiações e verbas rescisórias, além de multa prevista na lei.

De acordo com a matéria publicada pelo Meu Timão, o valor total cobrado por Camacho é de R$ 1.259.408,81. O clube, vale lembrar, ainda vai se defender do processo, que deu entrada na Justiça nesta semana e aguarda a primeira audiência para o fim de novembro, como dito no parágrafo acima.

A divisão dos valores pedidos por Camacho (fonte: Meu Timão):

- Saldos de um dia de trabalho em dezembro de 2016, 2017, 2018 e 2019, e segunda parcela do 13º de 2019: R$ 90,6 mil

- Dobra de remuneração de férias de 2016, 2017, 2018 e 2019: R$ 662 mil

- Verbas rescisórias, saldo de salário de fevereiro de 2020 e 13º salário de 2020: R$ 27,5 mil

- Multa: R$ 150 mil

- Integração da parcela premiação ao salário do reclamante, condenado ao pagamento dos reflexos em 13º salário, férias acrescidas do terço constitucional e FGTS sobre 13º salário e férias: R$ 113,4 mil

- Depósito do FGTS, correção, juros e multa: R$ 215,7 mil

- Total: R$ 1.259.408,81

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos