Após decisão do STF, Bruno deve voltar para prisão

Goleiro do Boa Esporte passará por exames e ainda hoje será transferido para o presídio

O goleiro Bruno, que defende o Boa Esporte, deve voltar para prisão. Ele tinha sido liberado há dois meses, mas uma decisão do Superior Tribunal Federal mudou o caso nesta terça-feira (25). O jogador é acusado de ser mandante no sequestro e assassinato de Eliza Samudio.

Procurador-geral da República, Rodrigo Janot tinha feito pedido para o STF revogar a liminar que liberava o jogador. Por isso o caso foi julgado, nesta terça, pelos ministros Marco Aurélio, Luiz Fux, Rosa Weber, Luís Roberto Barroso e Alexandre de Moraes.

O relator foi Alexandre, que votou para revogar a liminar. Rosa e Luiz seguiram o relator e isso já bastou para decretar que Bruno deve voltar para prisão em Santa Luzia, Minas Gerais. Ele tem uma pena provisória de 22 anos e três meses para cumprir, que ainda não foi referendada em segunda instância.

Bruno é ex-goleiro do Flamengo e foi preso em julho de 2010. Depois de seis anos e sete meses esperando julgamento final, ele conseguiu a liberação e assinou contrato para jogar pelo Boa. Foi uma contratação polêmica, pois o clube mineiro foi muito criticado e perdeu patrocinadores por causa disso. Na estreia pelo Boa, Bruno cometeu um pênalti e sofreu um gol.