Após cumprir suspensão, Rodolfo é emprestado pelo Fluminense ao Oeste

Luiza Sá
·2 minuto de leitura


O Fluminense acertou o empréstimo do goleiro Rodolfo ao Oeste, de São Paulo, até o fim do Campeonato Paulista, previsto para 23 de maio. O arqueiro tem contrato com o Tricolor até o fim de 2021 e vinha treinando no CT Carlos Castilho depois de a Conmebol reduzir sua pena no caso de doping, cumprindo um ano, sete meses e 20 dias de suspensão.

> Pode sonhar com mais? Relembre as campanhas do Fluminense na Libertadores

A informação foi dada inicialmente pelo "Netflu" e confirmada pelo LANCE!. Rodolfo estava fora dos planos do Flu neste momento por contar com forte concorrência no setor. Além do titular Marcos Felipe, o clube tem na posição Muriel, João Lopes, da equipe sub-23, além de Pedro Rangel, do sub-20. O goleiro irá reencontrar o Oeste, onde já atuou entre 2017 e 2018.

O Fluminense vinha prestando assistência a Rodolfo ao longo de todo período afastado. Apesar da suspensão do contrato, o clube pagou uma parte do salário que ele recebia, além de prestar apoio jurídico no caso. O goleiro foi pego no exame antidoping em 2019, após a vitória por 4 a 1 sobre o Atlético Nacional de Medellín, da Colômbia, pela Sul-Americana, quando foi reserva.

VEJA E SIMULE A TABELA DO BRASILEIRÃO

Ele testou positivo para a substância benzoilecgonina, principal metabólito da cocaína. O uso altera o sistema cardiovascular, com o aumento da frequência cardíaca, e um incremento das secreções salivar, gástrica e pancreática, além de intensa sudorese. Com isso, ela pode aumentar o desempenho físico de um atleta.

Sete anos antes, em 2012, o goleiro já havia testado positivo no exame antidoping, quando defendia as cores do Athletico-PR, e ficou suspenso por dois anos. Com contrato até o fim de 2021, o goleiro admitiu em sua chegada ao Tricolor das Laranjeiras que é dependente químico, porém disse que estava livre das drogas desde 2014.