Após confusão fora de campo, Flamengo e Botafogo empatam na Copa do Brasil

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Flamengo e Botafogo ficaram no 0 a 0 na partida de ida da semifinal da Copa do Brasil, disputada na noite desta quarta-feira (16) no estádio Nilton Santos, no Rio.

O empate sem gols dá uma leve vantagem ao Botafogo para o jogo de volta. O time alvinegro se classifica para a final com vitória ou empate com gols no Maracanã, na próxima quarta (23), quando o mando será do Flamengo. Novo 0 a 0 levará a decisão para a disputa de pênaltis.

Para o técnico colombiano Reinaldo Rueda, que fez sua estreia no comando da equipe rubro-negra, fica o alento de não ter sofrido outra derrota para o Botafogo. O treinador perdeu as duas partidas que fez contra os alvinegros na Libertadores deste ano, quando comandava o Atlético Nacional (COL).

Fora de campo, confusões voltaram a marcar o clássico carioca. Para evitar briga como a do último jogo entre as equipes no estádio Nilton Santos, que resultou na morte de um torcedor botafoguense, cerca de mil agentes de segurança fizeram a escolta da torcida flamenguista.

Mesmo assim, a entrada dos torcedores não foi tranquila. Com organizadas do Flamengo chegando em cima da hora, uma aglomeração se formou no portão do estádio.

Algumas pessoas tentaram forçar entrada e a polícia utilizou gás de pimenta e balas de borracha para conter os mais exaltados. Pelo menos uma pessoa precisou receber atendimento médico.

Já o diretor-executivo do Flamengo, Rodrigo Caetano, afirmou que o ônibus da equipe foi apedrejado por torcedores botafoguenses.

"Lamentável a forma como é fomentado um jogo de futebol, é só vocês observarem como o nosso ônibus ficou", disse à Rádio Globo. A lataria do veículo apresentava algumas marcas. Nenhum integrante da delegação se feriu.

Os jogadores, no entanto, não se contagiaram pela tensão fora de campo e fizeram uma partida leal e equilibrada, com chances de gol para os dois lados.

A dividida mais ríspida aconteceu entre o goleiro Alex Muralha, do Flamengo, e o zagueiro Joel Carli, do Botafogo, no segundo tempo. O goleiro rubro-negro saiu do gol para pegar bola no alto e levantou o pé na altura do peito de Carli, que não gostou e deixou a perna para atingir o goleiro. Mesmo sem terem sido atingidos de forma acintosa, o árbitro Anderson Daronco decidiu expulsar ambos.

GRÊMIO NA FRENTE

Na outra semifinal, o Grêmio largou na frente com vitória por 1 a 0 sobre o Cruzeiro, em Porto Alegre, com gol de Barrios. O jogo de volta, em Belo Horizonte, também será na próxima quarta.

BOTAFOGO

Gatito Fernández; Luis Ricardo, Joel Carli, Igor Rabelo e Victor Luis; Rodrigo Lindoso, Matheus Fernandes, Bruno Silva e João Paulo; Rodrigo Pimpão (Guilherme) e Roger. T.: Jair Ventura

FLAMENGO

Alex Muralha; Rodinei, Réver, Juan e Renê; Cuéllar, Willian Arão e Diego; Everton, Berrío (Marcio Araújo) e Felipe Vizeu. T.: Reinaldo Rueda

Estádio: Nilton Santos (Engenhão), no Rio

Juiz: Anderson Daronco (RS)

Cartões amarelos: Joel Carli, Matheus Fernandes, Rodrigo Lindoso, Rodrigo Pimpão (BOT); Diego (FLA)

Cartões vermelhos: Joel Carli (BOT); Alex Muralha (FLA)