Após classificação e gafe, Paraná pede respeito para CBF: "Mostramos nossa força"

Guilherme Moreira
Duelo adiado e fala de supervisor em sorteio motivaram o Tricolor diante do Bahia

Jogando bem, o Paraná ganhou por 2 a 0 do Bahia nesta quarta-feira, na Vila Capanema, e se classificou para a terceira fase da Copa do Brasil. O Tricolor comemorou as mudanças táticas que deram certo e admitiu que a gafe da CBF, além da questão financeira, motivaram ainda mais o time.

Com gols de Eduardo Brock e Renatinho, ambos na segunda etapa, a equipe paranista teve um bom desempenho, marcado principalmente por usar a velocidade e a bola aérea, dois pontos fortes do grupo. Mesmo com a atuação, o técnico Wagner Lopes prega que o elenco não pode se deslumbrar.

- Estamos muito felizes pelo resultado e pela maneira que duelamos com um time de Série A. Isso fortalece o grupo e o individual. O momento é perigoso, o adversário é bom e não tem jogo fácil. É pés no chão, sem soberba, com a mesma união e humildade - afirmou, já projetando o Asa-AL.

Na escalação, o treinador fez alguma mudanças. Diego Tavares saiu da lateral-direita e foi colocado no meio-campo, à frente do ala Júnior. A ideia era fortalecer o setor e, além de conseguir melhorar a parte ofensiva, foi feita também para dobrar a marcação. Já o volante Alex Santana entrou no lugar de Leandro Vilela e foi um destaque em campo.

- A recomposição foi boa, contra-ataque rápidos. Fizemos simulações, baseados pelo adversário, e nossa marcação sofreria dificuldades pela movimentação. Testamos algumas opções e as características táticas nos levaram a essa escalação - explicou.

O problema com a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) também entrou em pauta no elenco paranista. A entidade adiou a primeira data da partida por um erro de logística do time baiano e, no sorteio para a próxima fase, o supervisor técnico da competição, Pedro Paulo, "colocou" o Tricolor de Aço automaticamente para a etapa seguinte antes do duelo desta noite. A torcida, após o triunfo, xingou o órgão.

- Sim, utilizei (essa questão). Respeitamos a opinião, mas foi um desrespeito um representante falar algo assim, deixa chateado. Usamos como motivação, mas com cautela e cuidado. Precisávamos mostrar nosso valor e nossa força ao lado da torcida. A vontade de fazer história aqui é grande - completou.

O triunfo coloca o Paraná na terceira fase - o primeiro jogo é no dia 16 de março contra o Asa, em Arapiraca. A volta acontece no dia 5 de abril, na Vila Capanema. Além da classificação, o time paranaense garante R$ 680 mil em premiação, equivalente a pouco mais de duas folhas salariais no momento.













E MAIS: