Após cinco meses, Carlos Tevez deixa comando do Rosario Central

O ex-atacante Carlos Tevez, famoso por sua carreira notável no futebol europeu, anunciou sua demissão do cargo de treinador do Rosario Central em coletiva de imprensa nesta quinta-feira.

Após cinco meses de trabalho, Tevez alegou que a saída do clube se deve às eleições que serão realizadas no clube em 18 de dezembro.

"Não quero ser um obstáculo para o Central. Eu não sou da casa (do clube). Torna-se muito difícil. As eleições deveriam ter sido realizadas há um mês e foram transferidas para dezembro. O mais conveniente, me parece, é dar um passo atrás. Obrigado por me apoiarem esses meses", disse 'Carlitos'.

O ex-jogador, que viveu no Rosário sua primeira experiência comandando uma equipe, teve em sua campanha seis vitórias, 11 empates e sete derrotas em 24 partidas. Retrospecto que deixou o clube na 20ª colocação entre os 28 clubes que disputam o Campeonato Argentino.

"Se as eleições forem em dezembro, não posso me envolver na formação de um novo time, porque se a oposição vencer, não posso intervir no novo mercado de transferências", acrescentou Tevez, se antecipando sobre possíveis conflitos dentro e fora do clube.

Revelado no Boca Juniors, o técnico de 36 anos teve carreira marcada por vitórias por onde passou como jogador, com títulos pelos 'Xeneizes', no Corinthians, Manchester United, Manchester City e Juventus.

Entre suas conquistas estão uma Copa Libertadores e um Mundial com o Boca, um ouro olímpico pela Argentina em Atenas 2004, uma Liga dos Campeões e um Mundial de Clubes com o United em 2008.

str/sa/ma/yr/cb