Após bom começo, defesa do Botafogo volta a cometer erros e equipe está em sequência de partidas vazadas

Sergio Santana
·1 minuto de leitura


A defesa começou como um dos pontos fortes do Botafogo na temporada 2021. O clube de General Severiano iniciou uma trajetoria com uma sequência de quatro jogos sem levar gols, algo que não acontecia desde 2013. Isto, contudo, ruiu: o Alvinegro já igualou esta marca no sentido negativo, levando gols nas últimas quatro partidas.

+ Problemas em 2020, laterais do Botafogo ganham força com boas atuações de Jonathan e Paulo Victor

Ser vazado, dependendo do contexto, é algo natural. No caso do Botafogo, vale ressaltar, alguns dos gols sofridos neste período nasceram de falhas individuais ou coletivas. Esta dor de cabeça na primeira faixa do gramado remete-se muito à desastrosa temporada do Alvinegro em 2020, que culminou no rebaixamento à segunda divisão do Brasileirão.

O time comandado por Marcelo Chamusca foi vazado nas últimas quatro partidas - Vasco, Flamengo, Nova Iguaçu e Madureira. Pelo menos três dos gols dos adversários nestes duelos foram gerados por erros individuais e/ou coletivos, seja por falha de posicionamento, afastar a bola para uma região errada do campo ou ser superado em um duelo direito.

+ Com José Welison e Benevenuto de saída, Chamusca revela que Botafogo buscará jogadores no mercado

Se a defesa começou a temporada com números expressivos, já é hora de tentar reorganizar o sistema como um todo. O Botafogo tem cinco gols levados em oito partidas disputadas - o que ainda gera a média de menos de um gol tomado por duelo -, mas os números não mostram tudo: ainda há trabalho a ser feito.

A sequência de partidas vazadas mostra que o Botafogo precisa ficar alerta e é um recado para Marcelo Chamusca reorganizar um sistema que foi muito responsável - dentro de campo - pelo resultado negativo da última temporada.