Após boa atuação em Dérbi, Roni é elogiado por Mancini e ganha sobrevida no Corinthians

Fábio Lázaro
·2 minuto de leitura


O meia Roni aproveitou muito bem a oportunidade que lhe foi dada nesta quarta-feira (3), no empate em 2 a 2 entre Corinthians e Palmeiras, na Neo Química Arena, pela segunda rodada do Campeonato Paulista.

O jogador, que iniciou a jogada do gol de empate do Timão, marcado por Rodrigo Varanda no início do segundo tempo, voltou a ganhar uma chance no time titular, assim como no 0 a 0 contra o Internacional, na última quinta-feira (25), pela última rodada do Brasileirão, no Beira-Rio, em Porto Alegre, e foi bastante elogiado pelo técnico Vagner Mancini, que o classificou como melhor jogador do clássico diante o Verdão.

- Opção pelo Roni foi para ter um jogador aguerrido, que conseguisse fazer exatamente o que ele fez na partida. Acho que ele foi o nsso melhor jogador em campo. Consegue bater lá na frente e voltar a ser o segundo homem de meio de campo. A intenção era apertar a marcação adiantada - disse o treinador corintiano em entrevista coletiva virtual concedida após a partida.

A boa atuação de Roni pode significar uma sobrevida do jogador no elenco corintiano, que vive um período de reformulação, com alguns atletas que estão fora dos planos da Comissão Técnica sendo emprestado, casos recentes de Jonathan Cafú, cedido ao Cuiabá, e Ederson, ao Fortaleza. E essa "nova oportunidade" também é fruto do atleta ter aceitado, no fim da última temporada, ter jogado no sub-23 corintiano, diferentemente do atacante Matheus Davó, que se recusou e no início dessa temporada foi cedido por empréstimo ao Guarani.

Entre os elogios que Mancini mencionou sobre Roni, está nas inversões de jogo realizadas pelo jogador, que, ao ver do técnico, foram bem aproveitadas por Bruno Méndez, que na ausência de Fagner, contaminado com Covid-19, desfalcou o Timão no clássico.

- Ele é dotado de uma grande capacidade de dar um bom passe ou boa virada de jogo, consegue fazer com que as opções funcionem. Uma das principais jogadas é a virada dele para o Fagner, e hoje o Bruno (Méndez) aproveitou algumas vezes - afirmou Vagner Mancini.

Aos 21 anos, Roni teve as suas primeiras chances como profissional do Timão nas mãos de Dyego Coelho, que dirigiu a equipe entre a saída de Tiago Nunes e a chegada de Vagner Mancini. Logo na sua estreia como titular, marcou um dos gols na vitória corintiana por 3 a 2 sobre o Bahia, pela 11ª rodada do Brasileirão. No total, a prata da casa tem 10 jogos como profissional, oito como titular.

>> Confira a tabela do Paulistão e simule os próximos jogos