Após apedrejamento, muros de atleta e técnico do Benfica são pichados

Após o ônibus do Benfica ser apedrejado depois do time empatar em casa com o Tondela por 0 a 0, alguns torcedores foram responsáveis por continuar com as manifestações de maneira agressiva. Os muros das casas de Pizzi, o maior assistente da temporada do Campeonato Português, e do técnico Bruno Lage foram pichados com ameaças e pedidos de saída.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Esportes no Google News

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Após os primeiros acontecimentos, Zivkovic postou uma foto ao lado de Weigl em que estava com uma proteção no olho por conta dos ferimentos provocados pelo grupo que atacou o elenco. Após o companheiro divulgar o desdobramento do crime, o alemão também fez uma postagem nas redes sociais.

Leia também:

- Quero que todos saibam que estou bem. Tivemos sorte. Todos cometemos erros, mas uma linha foi ultrapassada. Atirar pedras em um ônibus sem saber se alguém vai se machucar? Eu sei que os verdadeiros torcedores do Benfica não são assim.

Com o empate, o Benfica assumiu a liderança, mas com os mesmos 60 pontos do rival Porto, que ocupa o segundo lugar. O time da Luz volta a jogar na próxima quarta-feira, contra o Portimonense fora de casa. Pelo Campeonato Português, as Águias empataram nos três últimos jogos.

Siga o Yahoo Esportes no Instagram, Facebook e Twitter e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Leia também