Após acusação de agressão, País de Gales anuncia saída de Ryan Giggs do cargo de treinador

LANCE!
·1 minuto de leitura


A Associação de Futebol do País de Gales anunciou, nesta sexta-feira, a saída do treinador Ryan Giggs da seleção nacional. O galês responde à acusações de agressão, e presta depoimento na próxima quarta-feira. Com a sua saída, Robert Page, ex-auxiliar, assume o comando da seleção.

Veja a tabela do Inglês

A acusação de Ryan Giggs foi por conta de um caso que teria acontecido em novembro de 2020, quando o ex-jogador teria causado danos corporais em duas mulheres, sendo uma delas a sua namorada. Na época, o treinador ficou afastado de jogos da seleção galesa.

A Polícia de Manchester havia anunciado que um homem de 46 anos foi detido em uma denúncia de agressão quando uma mulher apresentou lesões corporais. Giggs foi interrogado e liberado após pagamento de fiança, mas as investigações continuaram, e ele deve prestar depoimento nesta quarta-feira.

Com a saída de Ryan Giggs, Robert Page assume o cargo de treinador de País de Gales. Page já havia sido interino nas partidas em que Giggs esteve de fora.

CONFIRA O DEPOIMENTO
"A Associação de Futebol do País de Gales tomou nota da decisão do Crown Prosecution Service de prosseguir com a condenação de Ryan Giggs, o técnico da seleção galesa.

Como resultado desta decisão, a Federação pode confirmar que Robert Page comandará a Seleção Masculina Galesa para a Eurocopa 2020 neste verão, com o apoio de Albert Stuivenberg.

A reunião do Conselho agora será realizada para discutir a situação e seu impacto na Associação e na seleção nacional."