Após acordo com a diretoria, Crespo deixa o comando do São Paulo

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.


O São Paulo anunciou, nesta quarta-feira (13), o comum acordo com Hernán Crespo para o término do vínculo com o treinador. Campeão do Paulistão de 2021, o argentino encerra sua passagem após desempenho ruim na campanha da equipe no Campeonato Brasileiro.


CONFIRA A TABELA ATUALIZADA E SIMULE OS JOGOS DO BRASILEIRÃO DE 2021!

Além do técnico, deixam o clube Juan Branda (auxiliar técnico), Alejandro Kohan e Gustavo Sato (preparadores físicos), Gustavo Nepote (preparador de goleiros) e Tobías Kohan (analista de desempenho), membors da comissão que chegaram ao São Paulo junto com o técnico.

O trabalho de Crespo começou bem pelo Tricolor. Logo em seu primeiro campeonato pelo clube paulista, o argentino mostrou grande repertório e ganhou o Paulistão de 2021 com sobras, tirando a equipe da incômoda seca de mais de oito anos sem conquistar troféus.

Na Libertadores e na Copa do Brasil tudo parecia ir bem, porém, conforme a temporada andou, os problemas físicos dos atletas e a quantidade excessiva de jogos no calendário, criticada mais de uma vez por Crespo, causaram uma queda abrupta no desempenho da equipe, que foi eliminada nos mata-matas e despencou no Brasileirão.

No Campeonato Brasileiro, o time teve o pior início de campanha em sua história, demorando dez jogos para conquistar sua primeira vitória. Quando a situação parecia melhorar, a eliminação para o Palmeiras, por 3 a 0, na Libertadores e para o Fortaleza, na Copa do Brasil voltaram a balançar o técnico que, mesmo com duas semanas livres de treinos, não conseguiu melhorar o desempenho.

Atualmente, o São Paulo não vence há cinco jogos no Brasileirão, com cinco empates consecutivos. Na 13ª posição, a distância de três pontos para a zona de rebaixamento é incômoda e certamente contribuiu para o fim da passagem do argentino pelo Tricolor.

Ao longo de oito meses de trabalho, Crespo comandou a equipe em 53 jogos, com 24 vitórias, 19 empates e dez derrotas, um aproveitamento de 57,23% dos pontos disputados.

Além desses jogos, o São Paulo entrou em campo quatro vezes sob o comando de Juan Branda, no período em que Crespo se recuperava da Covid-19.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos