Após acidente com judoca paralímpico, montadora suspende uso de carro autônomo na Vila Olímpica

·1 minuto de leitura


A Toyota anunciou neste sábado que interrompeu o uso dos carros autônomos na Vila Olímpica de Tóquio após um dos veículos atropelar o judoca japonês Aramitsu Kitazono, na última quinta-feira. O acidente fez com que o CEO da montadora publicasse um vídeo de pedido de desculpas, onde afirmou que os modelos autônomos ainda não estão prontos para as ruas das cidades.

> Confira a classificação atualizada do Brasileirão 2021 e simule as rodadas!

- Gostaríamos de expressar nossas sinceras desculpas ao indivíduo que foi ferido devido a esta colisão infeliz e desejamos a eles uma recuperação rápida. Também gostaríamos de pedir desculpas por qualquer inconveniente causado a quem usa nossos veículos de mobilidade na Vila dos Atletas - escreveu a Toyota em um comunicado.

No momento do acidente, o atleta paralímpico atravessava a faixa de pedestre que conecta os quartos ao refeitório. Sem frear, o veículo, que estava sendo operado por dois funcionários e transportava cinco passageiros, fez uma curva e atingiu o judoca.

+ Conheça o novo app do LANCE! e fique por dentro dos resultados e notícias!

Aramitsu Kitazono tem estreia marcada para amanhã na categoria de até 81kg para pessoas com deficiências visuais. No entanto, o judoca segue em tratamento no centro médico. Neste final de semana, ele enfrentaria o ucraniano Dmytro Solovey.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos