Após 68 dias parado, G. Jesus volta entre um título e um vexame

Atacante tem poucos jogos pela frente, mas pode participar de uma arrancada final que o Manchester City precisa

Quando estreou pelo Manchester City, em janeiro, Gabriel Jesus deu início a uma arrancada do time, que conseguiu uma boa sequência de vitórias até mesmo sem o brasileiro - que se lesionou em fevereiro. Agora, 68 dias depois da lesão, Jesus está praticamente recuperado e pode iniciar uma nova arrancada do City, que caiu de produção nos últimos meses.

Gabriel Jesus disputou apenas cinco jogos pelo City. No primeiro, mesmo com poucos minutos em campo, fez um gol anulado por impedimento. No segundo deu assistência. No terceiro, além de outra assistência, fez seu primeiro gol. No quarto foi o melhor em campo, com dois gols. E no quinto quebrou um metatarso do pé esquerdo. 

Depois disso, o Manchester City passou por uma boa fase de curta duração. Foram seis jogos sem perder. Os problemas começaram quando o time foi eliminado pelo Monaco nas oitavas de final da Liga dos Campeões. Então vieram dois empates no Campeonato Inglês e também uma derrota para o Chelsea. A confiança do time ficou abalado. A vaga na próxima Liga dos Campeões ficou ameaçada. 

Recentemente a situação melhorou um pouco: o City venceu o Hull por 3 a 1  e depois o Southampton por 3 a 0. É nesse contexto que Gabriel Jesus está prestes a voltar: o time está em recuperação, mas precisa de um toque final de qualidade para arrancar na reta final da temporada. Faltam no máximo oito jogos para disputar.

O jogo deste domingo (23), contra o Arsenal, será válido pela semifinal da Copa da Inglaterra. É a última chance do time de Pep Guardiola conquistar um título na temporada. É a grande oportunidade para o brasileiro voltar e se consagrar em sua primeira temporada no City. 

Talvez o City não ganhe. Talvez Gabriel Jesus nem jogue. Se for assim, então caberá ao atacante apenas uma missão mais delicada: evitar o fracasso que seria não ter uma vaga na próxima Liga dos Campeões. Atualmente o time está no G-4, mas a vantagem para o quinto lugar, o rival Manchester United, é de quatro pontos. Se não tiver a chance de se consagrar, Jesus poderá pelo menos salvar o City de um vexame.