Após 22 anos no Chelsea, Terry anuncia que vai sair

Zagueiro confirmou que não vai renovar contrato que se encerra no final da temporada

O Chelsea anunciou, nesta segunda-feira (17), que o capitão John Terry vai sair do time no final da temporada. Ele é considerado uma lenda no clube, pois ficou nele durante toda carreira, ou seja, desde 1995. O contrato dele se encerrá no final desta temporada e não será renovado. Mas Terry, que tem 36 anos, não confirmou se vai se aposentar ou não do futebol.

Durante esses 22 anos, Terry disputou 713 jogos e foi capitão em 578, um recorde no Chelsea. Ele conquistou quatro títulos da Premier League, cinco Copas da Inglaterra, três Copas da Liga, uma Liga Europa e uma Liga dos Campeões. Nesta temporada, em que o Chelsea é favorito para conquistar mais uma Premier League, Terry tem sido pouco utilizado pelo técnico Antonio Conte - participou de dez jogos apenas.

Em entrevista ao site oficial do Chelsea, Terry mostrou sua gratidão: "após 22 anos, há muito o que dizer e muitas pessoas para agradecer: técnicos, companheiros de time, staff e torcedores que me deram muito apoio ao longo dos anos. Eu não posso agradecê-los o suficiente. Terei muitas oportunidades para falar a eles nas próximas semanas. Eu decidirei meu futuro em breve, mas por enquanto estou comprometido em ajudar o time a ter sucesso nesta temporada". 

O zagueiro também disse que esse era o momento certo para sair do Chelsea: "o clube e eu sempre tivemos uma relação fantástica, que continuará além dos meus dias como jogador. Nós tivemos algumas conversas positivas, mas tive que levar tudo em consideração com calma e decidi que era hora de sair. Eu sempre estive consciente de que minha saída seria no momento certo, da forma certa, e acredito que o final desta temporada é o momento certo para o clube e para mim".

O Twitter do Chelsea publicou um agradecimento a Terry: "todo mundo no Stamford Bridge gostaria de experessar a enorme gratidão a John e desejar a ele a melhor sorte no futuro".

Marina Granovskaia, diretora do Chelsea, também homenageou o jogador: "ele tem sido um jogador marcante, um capitão inspirador e sempre demonstrou um compromisso excepcional com nossa causa".