Após áudios polêmicos, Paulo Paixão deixa o Internacional

·2 min de leitura


A crise pega fogo nos bastidores do Internacional. Após vazamento de um áudio onde criticou a postura de alguns atletas do elenco, o preparador físico Paulo Paixão entregou o cargo nesta segunda-feira.

+ Veja no aplicativo do LANCE! o resultado dos jogos da rodada

Em nota divulgada pelo clube, Paixão pediu desculpas pelo ocorrido e permanece na torcida para que o Inter volte a viver bons momentos dentro e fora das quatro linhas.

'Olá, pessoal. Estou aqui para fazer um comunicado, houve um vazamento de áudio no qual fiz o desabafo com um amigo em particular. Infelizmente esse áudio vazou. Após esse vazamento, procurei meu diretor-executivo e pedi demissão. Nestes 47 anos de profissão, e peço desculpas aos jogadores, direção, comissão técnica, funcionários e torcedores do Inter, em todo esse tempo de profissão jamais me ocorreu isso. É um momento no qual eu tenho que entender que se eu errei, tenho que assumir o erro. Estarei na torcida. Com o trabalho desenvolvido com o Diego Aguirre dentro do vestiário, com certeza os atletas irão alcançar o objetivo que é a classificação para a Libertadores. Estarei em casa torcendo como nunca, fervorosamente, para que esse grupo junto com a direção, funcionários, comissão técnica e os torcedores, atinjam o objetivo. O Inter é grande, o Inter é campeão mundial' disse.

Resposta

Citado no áudio de Paulo Paixão por fazer 'corpo mole' na recuperação, o meia Boschilia rebateu as acusações.

'Hoje chegou a mim um áudio em que meu nome é citado, então achei que era importante me posicionar. Primeiramente quero dizer que discordo do teor do áudio. Nunca "enganei" ninguém na minha carreira, por onde passei. Quero deixar bem claro também que, apesar de ter passado por um ano muito difícil, com uma recuperação de lesão muito complicada, nunca deixei de trabalhar e respeitar a gigante camisa que visto. Todos no clube sabem o profissional que eu sou e o quanto eu trabalho para estar no meu melhor. Minha família vive cada dor comigo, cada dia ruim... Eles sabem o quanto eu me importo e o quanto eu me cobro para ser o melhor possível todos os dias. O quanto eu gosto da minha profissão, o quanto eu gosto de vestir a camisa do Inter. Infelizmente, nesta temporada ainda não consegui ajudar da forma que eu gostaria. Mas estou sempre me dedicando ao máximo para jogar e atingir meu melhor nível sempre que eu entro em campo. Obrigado!'.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos