Aos 99 anos, homem negro que nasceu em plantação vota nas eleições dos Estados Unidos

Redação Notícias
·1 minuto de leitura
Robert H. Smith Sr, de 99 anos, votando nas eleições presidenciais dos EUA (Foto: Rhonda Smith/Dilvulgação)
Robert H. Smith Sr, de 99 anos, votando nas eleições presidenciais dos EUA (Foto: Rhonda Smith/Dilvulgação)

Aos 99 anos, o norte-americano Robert H. Smith utilizou do voto antecipado para escolher o candidato que quer como presidente dos Estados Unidos. No último sábado, 31, ele foi até Jackson, no Mississippi, para votar.

Smith nasceu em 9 de maio de 1921 em uma plantação na Louisiana. Ele foi ao estado vizinho para poder votar. Como homem negro, ele só pode votar em 1965, quando foi sancionado o Ato do direito ao Voto, durante o movimento pelos direitos civis nos Estados Unidos.

Em entrevista ao canal ABC News, Smith contou que, este ano, foi com o filho votar e ficou na fila por 20 minutos. Ele disse estar orgulhoso de poder fazer essa escolha. “Eu lembro de quando não podia votar”, contou à ABC.

Leia também

“Votar é uma experiência que todo cidadão americano deveria ter. Nós, o povo, decidimos quem vai ser nosso líder”, declarou. “Só espero que as coisas melhorem politicamente. Não acho que temos que ter a situação que temos hoje”, opinou.

O termo "plantação" é uma tradução literal de "plantation", um tipo de sistema agrícola baseado em plantar apenas um tipo de produto, como algodão, café, chá ou açúcar, para exportação. Normalmente, essas plantações eram feitas em grandes propriedades de terra (latifúndios) e com mão de obra escrava.

Para Smith, ver as recentes manifestações nos EUA em protesto contra a desigualdade racial faz com que ele se lembre de seu tempo como ativista estudantil. Ele acredita que a atual pressão por justiça é apenas um sinal de que o trabalho está longe do fim.