Ao som de rock, Imortal FC confirma sucesso da nova fase

Evento lotou bar de rock em Curitiba (Foto: Cassiano Correia)


Embalada por muito rock n' roll, a nova fase do Imortal FC promoveu sua primeira edição no último final de semana, no emblemático bar de rock curitibano Tork n' Roll, para cerca de mil pessoas. Dentro do cage, aconteceram nocautes, finalizações e um show de lutas.

Nos desafios internacionais de MMA, o Brasil ganhou uma e perdeu outra. Na luta principal, o paraguaio Renzo Corti finalizou o brasileiro Juliano Prescendo com uma guilhotina; na coprincipal, o brasileiro Jhonata Diniz nocauteou o americano Guilherme Lazzarini.

No card de grappling, muito equilíbrio, com destaques para Andrey Adam, que finalizou Paulinho Brincalhão com um armlock, e Junior Balão finalizando, que finalizou Luiz Oliveira com uma mão-de-vaca.

O evento foi o primeiro do Imortal FC promovido em parceria com a organização internacional Spartacus MMA, que roda o mundo semanalmente dando oportunidades a lutadores das regiões onde as edições são realizadas.

Presidente e fundador do Imortal FC, Stefano Sartori celebrou o sucesso da primeira edição desta nova fase e revelou que os planos para 2023 são ambiciosos, com a promoção de mais edições ao longo do ano.

"O Imortal FC 11 foi um sucesso. Conseguimos cumprir o nosso objetivo de unir o rock e o MMA em uma experiência diferenciada para o nosso público. Do ponto de vista das lutas, tivemos grandes combates e nocautes espetaculares", destacou.

"O ano de 2023 está chegando e o Imortal vai voltar ainda mais forte. Precisamos alinhar algumas coisas na parte estratégica, mas a ideia é realizar, ao menos, seis edições ano que vem", projetou o promotor.

Confira abaixo os resultados completos do evento:

Imortal FC 11 - Rock n' Fight - Spartacus MMA co-promotion
Curitiba, PR
20 de novembro de 2022


Renzo Corti finalizou Juliano Prescendo com uma guilhotina aos 2:54 do R1
Jhonata Diniz venceu Guilherme Lazzarini por nocaute a 1:00 do R1
Wellington Ratinho venceu Rangel dos Santos por decisão dividida
Thiago Frasson venceu Eli Reger por nocaute aos 0:35 do R1
Diego Silva venceu Caique Luko por nocaute aos 0:16 do R1
Willian Ferreira venceu Luís Corujita por decisão dividida
Matheus Dunkel finalizou Alan de Lima com um mata-leão a 1:23 do R1

Grappling

Stephanie Costelinha venceu Amanda Louise por pontos (4-0)
Cliciane Chiot venceu Daniela Ramos por pontos (2-0)
Rafael Tobias venceu Juan Filipe por pontos (3-2)
Luciano Contini venceu Leonardo Bauab por pontos (1-1, golden score)
Andrey Adam venceu Paulinho Brincalhão por finalização (armlock)
Junior Balão venceu Luiz Oliveira por finalização (mão-de-vaca)
Paulo Batista venceu Marcos Djavan por pontos (2-1)