Ao LANCE!, lateral Adriano afirma que PSG tem potencial de alcançar Barcelona de Pep Guardiola

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·3 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.


O lateral-esquerdo Adriano, que tem passagens marcantes pelo Sevilla e pelo Barcelona de Pep Guardiola, acredita que o Paris Saint-Germain, liderado por Lionel Messi, Neymar e Mbappé, tem potencial para igualar os feitos da equipe culé. Em entrevista ao LANCE!, o veterano de 36 anos, atualmente sem clube, afirmou que o elenco francês precisa mostrar a superioridade no campo.

- Na época do Guardiola, nossa equipe possuía um entrosamento incrível, todos sabiam o que fazer. O PSG tem um dos melhores elencos do futebol mundial, mas temos que ver ao longo da temporada se irá igualar o Barcelona do meu período, que foi excepcional. Mas há potencial, sem dúvidas. A parceria entre Messi e Neymar vai beneficiar todo mundo.

> Veja a tabela da Champions League

Adriano destacou que há uma ótima relação entre o argentino e o brasileiro desde os primeiros treinos em que a dupla trabalhou junta na Catalunha. Mas para além da reedição da parceria entre os dois, o ala salientou a importância da presença de Messi no plantel do Paris Saint-Germain, que luta por uma conquista inédita de Champions League.

- Eu só tenho coisas positivas para falar de Messi. O único ponto negativo era quando eu treinava com ele. Muitas vezes era mais difícil do que em um jogo, mas pude aprender muito. Ele tem o DNA de um vencedor e é uma pessoa que quer sempre se superar. Ficava chateado quando perdia jogos reduzidos nos treinamentos, mas sempre busca ajudar a todos.

Ausência sentida

No entanto, se a chegada de Lionel Messi é vista como algo espetacular para o Paris Saint-Germain, o lateral brasileiro também analisa a questão do ponto de vista do Barcelona. Segundo Adriano, que atuou com o craque entre 2010 e 2016, o maior desafio do clube catalão é pensar a longo prazo, uma vez que a perda do camisa 10 é irreparável.

- A saída foi um choque para todo mundo. É uma perda muito grande para o Barcelona em termos de futebol, mídia. O Barça é o Barça, então outro grande nome pode surgir, mas é uma perda grande. Repor a camisa 10 é uma tarefa muito difícil e não acredito que seja algo a ser resolvido no curto prazo. Na minha época, Ronaldinho revolucionou o futebol no Barcelona. Depois veio Messi, o melhor jogador da história do clube. O desafio é encontrar uma figura de peso para vestir a 10.

Nos quatro anos em que Pep Guardiola esteve no comando do Barcelona, Adriano teve a oportunidade de jogar nos dois últimos. No período em que trabalharam juntos, a dupla conquistou sete títulos, sendo uma Champions League, uma La Liga, uma Copa do Rei e um Mundial de Clubes.

No último domingo, Messi começou a escrever a sua história com a camisa do Paris Saint-Germain na vitória diante do Reims por 2 a 0 pela Ligue 1. Após a data Fifa, o camisa 30 irá debutar no Parque dos Príncipes e ao lado de Neymar e Mbappé, por pelo menos uma temporada, irá em busca de mais uma história para contar.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos