Ao L!, Uillian Correia comenta idolatria no Nordeste e enaltece RB Bragantino: 'Seremos uma potência'

Tadeu Rocha e Rodrigo Souza
LANCE!


Um dos principais jogadores do RB Bragantino na campanha de acesso para a Série A do Brasileirão, o volante Uillian Correia foi o convidado do 'De casa com o L!' desta quinta-feira. Ao longo da live, o jogador de 30 anos falou sobre sua rotina durante o isolamento social, a expectativa com o clube de Bragança Paulista para a retomada da temporada e sua passagem bem sucedida por equipes do Nordeste.

Classificado para a próxima fase do Campeonato Paulista e aguardando a decisão sobre a volta ou não da competição, o Bragantino olha para frente sonhando viver grandes momentos como no início dos anos 90, período em que o clube conquistou títulos e incomodou os grandes do país. Segundo Uillian, o trabalho realizado dentro e fora de campo faz com que a aposta seja alta para o futuro.

- No ano passado ganhamos o campeonato do interior e o brasileiro, estamos em ascensão e acredito que nos próximos três ou quatro anos o Red Bull Bragantino vai se tornar uma potência no futebol brasileiro, pelo poder financeiro, pela qualidade dos jogadores e pela gestão que tem. Sabemos da nossa qualidade e temos tudo para fazer um grande ano - afirmou.




O clube obteve a vaga na primeira divisão com cinco rodadas de antecedência e o título veio três partidas depois. Para o volante, a vitória por 3 a 1 sobre o Guarani, que garantiu o acesso, foi o momento mais marcante da campanha.

- Nós sabíamos que a qualquer momento poderia acabar pela regularidade que tivemos ao longo da competição. Mas o momento do acesso foi o momento de consagração, levar o Bragantino de volta à Série A. Foi o momento mais marcante - revelou.

Apesar do sucesso em 2019, Uillian Correia mantém os pés no chão. Com passagens por clubes como Ceará, Cruzeiro, Santa Cruz e Vitória, o volante sabe da responsabilidade de jogar na elite do Campeonato Brasileiro. O jogador, que é uma das lideranças dentro do time de Bragança Paulista, ressaltou o grupo precisa fazer muito mais para encarar os clubes da elite.

- Sabemos que vamos carregar essa expectativa, pelo ano que fizemos e pelos reforços que chegaram. A gente sabe que a Série A não é brincadeira. Já joguei cinco vezes e sei o quanto é difícil. Em 2016 com o Santa Cruz, lideramos o campeonato nas primeiras quatro rodadas, e todos diziam que chegaríamos pelo menos na Libertadores. Mas quando falta poderio financeiro e elenco qualificado, acaba indo para a Série B. A gente sabe que vamos enfrentar grandes clubes e temos que estar preparados para enfrentar de uma forma tranquila e regular - destacou.

Apesar da troca de comando, o Bragantino garantiu a classificação para a segunda fase do Paulistão e liderava o Grupo D, que tem o Corinthians. O volante disputou oito dos dez jogos antes da paralisação por conta da pandemia, e contou sobre a sua rotina de treinos em casa.

- Contratei um personal, onde tem dado treinos diários de segunda a sábado. E tem os treinamentos do Bragantino por aplicativos, que é o que tem que ser feito - contou Uillian, que lamentou a mudança de rotina, mas alertou sobre a necessidade de ficar em casa.

- O jogador de futebol se acostuma com o clube, está habituado a treinar e ter sua rotina, então quando ficamos longe da nossa rotina é difícil. Não está sendo fácil para ninguém. Vamos ficar em casa agora porque não é brincadeira - alertou.

Idolatria no Nordeste













Role para baixo para continuar lendo
Anúncio
Uillian Correia - Santa Cruz
Uillian Correia - Santa Cruz

Uillian Correia foi campeão Pernambucano e da Copa do Nordeste pelo Santa Cruz (Foto: Antônio Melcop/ Santa Cruz F.C)

Revelado no Athletico-PR, Uillian Correia teve uma curta passagem por clubes do Sul como Rio Branco, do Paraná; Santa Cruz e Pelotas, do Rio Grande do Sul, antes de se transferir para o futebol português, onde defendeu o Paços de Ferreira e Feirense. Mas foi no retorno ao Brasil, em especial durante sua passagem pelas equipes do Nordeste, que o jogador passou a ganhar destaque.

Em 2013, Uillian Correa acertou com o Sampaio Corrêa e deu início a vitoriosa trajetória no Nordeste. No ano seguinte, conquistou o estadual Maranhense. Após o fim do vínculo com o time de São Luís, se transferiu para o Ceará, onde se consagrou campeão da Copa do Nordeste de 2015.

As boas atuações chamaram a atenção do Cruzeiro, que contratou o volante junto ao Vozão, assinando um contrato de quatro anos. Porém, Uillian acabou não tendo muitas chances com a camisa Celeste.

- Fui comprado pelo Cruzeiro com quatro anos de contrato, mas praticamente não tive oportunidades. Não pensei duas vezes em sair para jogar no Santa Cruz. Não me arrependo, virei ídolo no Santa Cruz - comentou.

No Arruda, o jogador pôde viver um de seus melhores momentos da carreira, conquistando o pernambucano e a Copa do Nordeste com o Santinha, ambos em 2016. Em seguida defendeu o Vitória, onde adicionou o título baiano ao currículo. Uillian recorda com carinho dos clubes e das torcidas da região.

- Quem joga no Nordeste sabe a paixão que os torcedores têm pelos seus clubes. Tive o privilégio de jogar e ganhar títulos lá. Agradeço a Deus pela oportunidade de jogar em times grandes do Nordeste - finalizou.










Leia também