Ao L!, Paulinho avisa: 'Voltando, minha primeira opção é o Timão'

Lazlo Dalfovo

"Daqui a pouco eu volto". Assim disse Paulinho, em prantos, na sua despedida do Corinthians, em julho de 2013. De lá para cá, o meio-campista da Seleção Brasileira passou por Tottenham e, hoje, defende o Guangzhou Evergrande. O Timão, contudo, ainda está no imaginário do jogador.

- No momento, penso em cumprir o meu contrato. Se vou ou não, só o tempo vai dizer. E sempre deixei claro que, voltando ao Brasil, minha primeira opção é o Corinthians, se assim for da vontade do clube, claro - disse Paulinho em contato ao LANCE!.

Aos 28 anos, Paulinho vive ótima fase na equipe comandada por Luiz Felipe Scolari, cujo vínculo vai até dezembro de 2020. Por lá, já levantou cinco canecos - incluindo dois Campeonatos Chineses e copas. No seu terceiro ano no país, a esperança em repetir glórias é grande.

- Somos mais uma vez favoritos a ganhar esses títulos, não há como esconder, por tudo o que o clube vem ganhando nos últimos anos na China e no continente. Mas sabemos que esse ano será mais difícil, porque as outras equipes contrataram grandes jogadores.





O rendimento de Paulinho na China passou a ter o componente entusiamo aflorado depois de agosto do ano passado, quando soube que voltaria a vestir a Amarelinha. O volante não era convocado desde o fim da última Copa do Mundo e, agora, é o homem de confiança de Tite.

- Acredito que voltei à Seleção por méritos, por estar fazendo um grande trabalho no Guangzhou desde que cheguei aqui, em julho de 2015. Tenho conseguido fazer grandes jogos e ajudado a equipe a conquistar títulos, o que é o mais importante. Sabia que seria mais difícil ser convocado estando na China, mas não impossível - disse, concluindo:

- Como sempre falo, tenho que aproveitar as oportunidades dadas por Tite melhor maneira possível.

Por falar em Seleção, Paulinho e companhia voltam a representar nosso país nesta quinta-feira, às 20h (de Brasília), diante do Uruguai, em Montevidéu, pelas Eliminatórias. Atualmente, o Brasil lidera, com 27 pontos, enquanto a Celeste soma 23 e está na segunda posição.





CONFIRA OUTROS TRECHOS DA ENTREVISTA

TITE E FELIPÃO



Os treinamentos do Tite e do Felipão são diferentes. Cada um tem o seu estilo e o seu tipo de trabalho. Mas numa coisa os dois são iguais: gostam de vencer e são seres humanos da melhor qualidade.

TOTTENHAM

Não ficou qualquer mágoa com o Tottenham, pelo contrário. Tenho um carinho muito grande pelo clube e jogadores. Sempre fui muito respeitado. Minha primeira temporada lá foi muito boa, joguei a maioria dos jogos, fiz gols importantes... Até o clube mudar de treinador, com a demissão do Villas Boas. Mesmo assim, continuei atuando, e bem. Na segunda temporada, após a Copa do Mundo, houve mais uma mudança, quando chegou o Maurício Pochettino. Ele me colocou em algumas oportunidades como titular. Depois, passou a não me utilizar muito, porque tinha as opções e os motivos dele.

LAZER NA CHINA

Quando tenho folga, costumo viajar com a minha esposa. Já conhecemos muitos lugares bacanas. Por aqui, de vez em quando, chamamos os amigos e fazemos um churrasco. Já videogame, não jogo muito.

FÁBIO CARILLE

Confio no trabalho do Fábio Carille e torço muito por ele. É um grande ser humano e um ótimo treinador. Confio nele. Tem tudo para colocar o Corinthians no caminho dos títulos novamente. E para a Fiel Torcida, continue dando esse show nas arquibancadas, que esse ano será campeão de novo.












E MAIS: