Ao L!, João Victor credencia boa fase no Corinthians a empréstimo ao Atlético-GO, próximo adversário

·3 minuto de leitura


João Victor está com moral no Corinthians. De volta ao clube, após passar por Inter de Limeira e Atlético-GO, por empréstimo, na última temporada, o defensor reencontrará o Dragão Goiano neste domingo (30), às 18h15, pela primeira rodada do Brasileirão, na Neo Química Arena.

Pelo Atlético foram 35 jogos disputados e a rodagem necessária para um jogador oriundo da base corintiana, que havia subido ao time principal em 2019, mas não teve chances de entrar em campo.

>> Confira a tabela do Brasileirão e simule os jogos do Corinthians

– A importância do Atlético-GO é 100% na fase que eu estou vivendo hoje, foi um clube que confiou em mim, que me deu oportunidade de jogar um Brasileiro de Série A, que é muito difícil, um zagueiro jovem, que está disputando um campeonato tão competitivo quanto esse. Então, eles confiaram em mim, independente da minha idade, e sim no meu potencial, na qualidade que eu tinha, e foi o clube que, em termos de profissional, foi o que eu mais aprendi e evoluí. Hoje eu estou fazendo bons jogos pelo Corinthians, mas isso é total certeza que foi por causa do Atlético-GO – disse João em entrevista exclusiva ao LANCE!.

No Atlético, João Victor teve o primeiro contato com Vagner Mancini, que até há duas semanas treinava o Timão. Com o técnico, o defensor teve a sua primeira experiência como lateral-direito, função que tem “quebrado um galho” também pelo Corinthians.

– A importância do Mancini na minha carreira é enorme, foi um cara que depois da Inter de Limeira confiou em mim, primeiro brasileiro para um cara novo, do setor defensivo, jogar hoje em dia no Brasil tem pouquíssimos jogadores que jogam na minha idade. Ele confiou em mim e demorou um pouco para eu entrar no Atlético-GO, mas praticamente não saí depois, fui titular no decorrer do campeonato. É um cara que me passou total confiança, um cara que me dava conselhos, tanto ele quanto o Batatais, e não foi diferente quando eu cheguei no Corinthians. Foi um cara que pediu a minha volta, então ele já sabia o que eu poderia render, o que eu poderia agregar para esse grupo do Corinthians, graças a Deus tive oportunidade aqui, ele me deu essa oportunidade de jogar como titular, de fazer alguns jogos, desejo toda a sorte do mundo para ele, e um cara que tenho respeito, admiração e gratidão, porque foi ele que me colocou tanto lá no Atlético quanto aqui no Corinthians – destacou o zagueiro.

Ainda que venha atuando pela ala direita, João é contundente em afirmar que a sua preferência é jogar na zaga, mesmo ele fazendo uma autoanálise positiva das suas atuações como lateral.

– Realmente venho jogando de lateral, fazendo bons jogos, mesmo não sendo a minha posição e jogando de zagueiro. Eu tenho como preferência jogar de zagueiro, é uma posição que eu já estou muito mais adaptado, é uma posição que eu venho jogando há muito mais tempo, é uma coisa que eu sei mais posicionamento, sei o que dá para fazer e o que não dá para fazer. Lateral é uma coisa nova, começou no Atlético-GO, fiz dois ou três jogos, e aqui no Corinthians foram três ou quatro jogos, algo assim, mas é uma posição que eu me identifico muito. Por ser um cara rápido, eu gosto de jogar naquela função também, mas minha preferência é jogar como zagueiro.

João Victor disputa uma vaga com Gil no time titular do Corinthians neste domingo. O encontro deste fim de semana contra o Atlético-GO será o primeiro de dois consecutivos, já que na quarta-feira (2), os times voltam a se encontrar, mas dessa vez pelo jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil, também em Itaquera.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos