Anthony Smith detalha planos para 2020 e mira Jones: "Quero corrigir o que fiz errado"

Após finalizar Alexander Gustafsson, em junho deste ano, Anthony Smith parece que não planeja ficar muito tempo longe das competições, tanto que já mira aproveitar novamente sua boa fase. Atento a todos os passos da categoria dos meio-pesados (93 kg), o americano já sabe com quem gostaria de enfrentar, sem tirar, é claro, o campeão Jon Jones do radar.

Em 2019, Anthony Smith teve a oportunidade de ser campeão do UFC, mas acabou derrotado por Jon Jones em março, por decisão unânime. E esse revés não sai da cabeça do lutador que, em entrevista ao ‘MMA Junkie Radio’, afirmou que em 2020 sua meta é voltar a encarar ‘Bones’ e ter uma apresentação melhor.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

“Se eu tivesse uma preferência, quero que seja Jon Jones. Quero corrigir o que fiz errado, e realmente acredito que não fui eu mesmo naquela luta, mas não vou dar desculpas. Mas não fui eu lá, e quero minha chance. Se eu for lá e der tudo o que tenho e sentir que isso é o melhor que tive, e ele me derrotar, isso é apenas vida. Às vezes você tem aquele cara que não consegue vencer, mas não acho que seja o Jon Jones”, completou.

Mas com o sonho de encarar Jones novamente ainda distante, o ‘Lionheart’ ratificou o desejo de poder duelar contra Glover Teixeira, com quem dividiu a semana que antecedeu o UFC 245, pois ambos estavam escalados para atuar no ‘Quintet Ultra’. Entretanto, o americano manteve os pés no chão sobre essa possível luta e também deixou em aberta outras opções, inclusive para ser um potencial reserva para combates já marcados para o início de 2020.

“Março ou abril é para onde estamos olhando. Obviamente Glover (Teixeira) e eu estivemos aqui a semana toda. Ele quer essa luta. Eu também. É apenas um caso do UFC querer. Tem o Corey Anderson (que vai enfrentar Jan Blachowicz, em fevereiro). Não sei se eles querem que eu lute nessa época, caso algo aconteça com essa luta (Anderson x Blachowicz) ou a luta pelo título também. Então haverá muitas datas e locais”, disse.

Apesar do desejo de enfrentar Jon Jones, o americano ainda vai ter que esperar a luta do campeão contra Dominick Reyes, que está marcada para o dia 8 de fevereiro, em Houston (EUA).

Leia também