Antes do pombo, o Molejão: os bastidores da dança que contagiou até Tite na goleada da seleção

A dancinha do pombo de Richarlison, que contagiou até o técnico Tite e irritou o botinudo Roy Keane durante a goleada da seleção brasileira sobre a Coreia do Sul na Copa do Mundo do Catar, quase não aconteceu. Mas não porque dançar em campo poderia soar “desrespeitoso”, como acusou o mal humorado Keane, e sim porque Tite, como dançarino, é um excelente treinador.

Em sua conta no Instagram, a influenciadora Fernanda Bachi, casada com o auxiliar técnico da seleção Matheus Bachi — também conhecido como filho de Tite — revelou os bastidores da comemoração após o gol de Richarlison (“porque vocês gostam”, explicou ela aos seguidores).

Sem desrespeito: Paquetá diz que dancinhas são símbolo da alegria brasileira

Quem está comemorando? As celebrações mais icônicas dos jogadores da Copa

“A preparação foi na palestra com os jogadores, que adoram dançar. Teve um ensaio do grupo [de pagode] Molejo… Mas o sogrão achou difícil haha e o plano B foi a dança do pombo se o Richarlison fizesse um gol”, explicou a influenciadora, mãe dos netos do treinador Lucca e Leonardo.

À explicação, ela acrescentou uma frase de Tite durante a coletiva realizada após a partida, que garantiu a vaga da seleção contra a Croácia — as equipes se enfrentam no estádio Cidade da Educação nesta sexta-feira, às 12h. “Alegria pelo gol, alegria pela equipe, alegria pela performance, alegria pelo desempenho, alegria pelo resultado e não um desrespeito ao adversário.”

Mas vá dizer isso ao Roy Keane.