Antes forte, Atlético-PR admite preocupação com desorganização defensiva

Guilherme Moreira
Furacão caiu de rendimento e bola aérea se tornou problema para a zaga rubro-negra em 2017

De defesa menos vazada da Série A do ano passado para um real problema em 2017. A derrota por 3 a 0 para o San Lorenzo-ARG nesta quarta-feira, na Arena da Baixada, pela quinta rodada do Grupo 4 da Copa Libertadores, realçou ainda mais o drama vivido pelo Furacão.

Dos 24 gols que o time atleticano sofreu na temporada, 17 foram de bolas cruzadas na área. Na competição internacional, em específico, foram dez de 11 sofridos. Nesta noite, diante do time argentino: dois, sendo o terceiro também dentro da área, mas em chute rasteiro.

- Sempre fomos fortes nisso e perdemos muito da organização defensiva, tanto com bola em movimento quanto em bola parada. Sabíamos das jogadas, nos posicionamos de forma errada e levamos. A maneira como sofremos os gols que é preocupante - admitiu Paulo Autuori após a partida.



Do meio para frente não foi diferente. O Atlético-PR seguiu com seus problemas dentro da nova proposta de jogo de ter a bola, controlar o jogo e abrir espaços. Tocando lentamente, girando sem objetivo e com os jogadores pouco se movimentando, o time parava facilmente na defesa do El Ciclón.

- Não fomos uma equipe organizada. A responsabilidade é minha quando a equipe joga mal. O futebol é assim, muda muito em uma semana. O time não jogou, o coletivo foi mal e tenho que parabenizar o adversário. A gente involuiu, principalmente, mentalmente. Sofremos nocautes e temos que reagir de alguma maneira. A capacidade de reação era boa e agora não conseguimos fazer o que antes conseguíamos. Nosso modelo de jogo não vai mudar, apenas
seguir tendo suas variantes - completou o treinador.

O revés deixa o Atlético-PR com sete pontos, na segunda colocação - o San Lorenzo-ARG é o terceiro, com a mesma pontuação e melhor saldo. Na próxima rodada, o Furacão encara a Universidad Católica-CHI (quarto, com cinco pontos) fora de casa no dia 17, às 21h45, enquanto o El Ciclón recebe o Flamengo (líder, com nove), no Nuevo Gasómetro, no mesmo dia e mesmo horário.




E MAIS: