Antes do jogo 100 pela seleção, Neymar deixa Paris com mais um gol e menos vaias

Yahoo Esportes
Neymar durante partida contra o Angers. (Foto: Jean Catuffe/Getty Images)
Neymar durante partida contra o Angers. (Foto: Jean Catuffe/Getty Images)

Tiago Leme, de Paris (@tiago_leme)

Neymar desembarcou em Singapura onde vai completar esta semana 100 jogos pela seleção brasileira, em um momento em que tenta reconquistar os torcedores do Paris Saint-Germain, após a negociação frustrada com o Barcelona. O camisa dez deixou a capital francesa ainda sofrendo resistência da principal torcida organizada do clube, mas com quatro gols marcados em cinco partidas disputadas, jogando futebol e sem polêmicas extra-campo em pouco mais de um mês desde que definiu sua permanência, aos poucos as vaias estão diminuindo.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

SIGA O YAHOO ESPORTES NO INSTAGRAM

Depois de fazer o quarto gol da vitória do PSG por 4 a 0 sobre o Angers, no último sábado no Parque dos Príncipes, pela nona rodada do Campeonato Francês, Neymar recebeu aplausos de boa parte dos torcedores e teve o seu nome gritado na tradicional comemoração de gol puxada pelo locutor do estádio. “Da Silva Santos Júnior”, disse. “Neymar”, responderam em coro os fãs. A maior exceção foi o setor da tribuna Auteuil, onde fica concentrada a organizada Collectif Ultras Paris (CUP), que adotou a postura de indiferença e ficou em silêncio.

Leia também:

Antes do jogo, no anúncio da escalação, houve uma divisão nas reações do público. O nome de Neymar foi vaiado principalmente pelos Ultras, enquanto outros preferiram aplaudir. As vaias, porém, foram menores do que no duelo anterior com o Reims e bem menores do que diante do Strasbourg, quando o atacante brasileiro estreou na temporada, foi xingado pela torcida e viu faixas com críticas nas arquibancadas. Na ocasião, ele fez um golaço de voleio no fim do jogo e decidiu a vitória por 1 a 0. Depois, também foi decisivo ao balançar as redes nos triunfos sobre Lyon e Bordeaux, ambos por 1 a 0.

“Está melhor, mais fácil. Depende dele (Neymar) mostrar de novo e de novo que ele é decisivo, que ele sofre, que trabalha. Não é preciso falar muito sobre isso. Ele mostrou muitas coisas, tentou muitos dribles. Ele poderia ter feito mais gols, mas ainda é capaz de fazer coisas extraordinárias", afirmou o técnico do PSG, o alemão Thomas Tuchel, após a goleada sobre o Angers.

Apesar de ter manifestado a sua vontade de voltar ao Barcelona, Neymar tem se mostrado à vontade com o elenco do Paris Saint-Germain. O atacante tem ótima relação especialmente com o francês Mbappé, o italiano Verratti e os outros brasileiros Marquinhos e Thiago Silva, mas também proximidade e facilidade na comunicação com os jogadores que falam espanhol, como Di María, Herrera, Navas e Bernat. O relacionamento com a torcida ainda é o ponto a ser aparado. No último sábado, por exemplo, o camisa dez não ficou junto com os outros atletas no gramado para a tradicional comemoração e cumprimento aos torcedores, após o apito final, saindo direto para o vestiário.

Esta semana na seleção brasileira, Neymar terá um tempo em um ambiente onde é melhor acolhido e vai completar uma marca histórica. Se não houver nenhuma surpresa e ele for escalado normalmente pelo técnico Tite, chegará a 100 jogos disputados com a camisa do Brasil nesta quinta-feira, no amistoso contra Senegal, em Singapura (às 9h de Brasília). No domingo, a partida será contra a Nigéria, também no país asiático. Até hoje, 13 atletas já atingiram tal feito. O recordista é o ex-lateral Cafu, com 150 jogos, e a lista ainda conta com Roberto Carlos, Rivellino, Daniel Alves, Pelé, Djalma Santos, Taffarel, Lúcio, Leão, Ronaldo, Gilmar, Ronaldinho Gaúcho e Jairzinho.

A primeira partida de Neymar pela seleção principal aconteceu no dia 10 de agosto de 2010, sob o comando do técnico Mano Menezes, quando fez um gol na vitória sobre os Estados Unidos, por 2 a 0, em Nova Jersey. Foi justamente em Singapura que ele conseguiu o seu recorde de gols em um jogo com a amarelinha, ao marcar os quatro gols na goleada por 4 a 0 sobre o Japão, no dia 14 de outubro de 2014.

Na volta à França, Neymar poderá entrar em campo novamente contra o Nice, no dia 18, fora de casa pelo Francês. Mas há chances do atacante ser poupado para o compromisso mais importante pela Champions League, contra o Club Brugge, na Bélgica, dia 22. O reencontro do camisa dez com a torcida parisiense no Parque dos Príncipes será no dia 27, no clássico contra o Olympique de Marselha.

Siga o Yahoo Esportes

Twitter | Flipboard | Facebook | Spotify | iTunes | Playerhunter

Leia também