Antes de pedir rescisão no Barça, Messi convidou Neymar para ir ao Manchester City

Jorge Nicola
·2 minuto de leitura
Messi tem contrato com o Barcelona até junho de 2021, mas quer sair de graça (Manu Fernandez/Getty Images)
Messi tem contrato com o Barcelona até junho de 2021, mas quer sair de graça (Manu Fernandez/Getty Images)

Lionel Messi oficializou nas últimas horas seu pedido para deixar o Barcelona. Mas antes mesmo de tornar pública sua vontade de sair do clube espanhol, o argentino já havia entrado em contato com Neymar convidando-o para jogar com ele no Manchester City. A revelação foi feita ao Blog por uma pessoa muito próxima do atacante brasileiro.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Esportes no Google News

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

“O Messi chamou o Neymar para ir ao Manchester City”, assegura um parceiro do atacante do PSG. “A ideia é formar o trio dos tempos do Barcelona com Messi, Neymar e Guardiola”, acrescenta.

Leia também:

Há tempos que Messi tenta contratar Neymar para o Barcelona. Nas últimas semanas, porém, o presidente do Barça, Josep Maria Bartomeu, deixou claro que não havia dinheiro para repatriar o brasileiro. Para piorar, o time ainda foi eliminado da Liga dos Campeões pelo Bayern de Munique por 8 a 2. E a pá de cal se deu com a decisão de dispensar Luis Suarez, parceiro de ataque e amigo íntimo do craque argentino.

A informação do Blog de que Messi pode estar a caminho do Manchester City foi corroborada pela RAC 1, rádio catalã que noticiou há instantes que Guardiola fez contato com Messi alguns dias atrás, para tentar levá-lo para a Inglaterra. A RAC ainda informa que o City teria 300 milhões de euros para gastar em transferências.

Nos tribunais: A saída de Messi do Barcelona não será tão simples quanto parece. O argentino se baseia em uma cláusula para entender que pode sair de graça da Catalunha. Já o clube afirma que o prazo para tal comunicação terminou em 10 de junho. Desta maneira, ele tem de cumprir o contrato até o fim, ou seja, até junho de 2021.

A menos que um rival se disponha a pagar 700 milhões de euros ou R$ 4,5 bilhões, valor da multa rescisória prevista no contrato entre as partes. O Barça já sinalizou que encaminhou o caso ao departamento jurídico e deu a entender que levará o caso à Justiça.

Veja mais de Jorge Nicola no Yahoo Esportes

Siga o Yahoo Esportes no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube