Angelina Jolie teme que filha seja vítima de "racismo sistêmico" nos EUA

Yahoo Vida e Estilo
Angelina Jolie e os filhos Shiloh Nouvel Jolie-Pitt e Zahara Marley Jolie-Pitt (photo by Marilla Sicilia/Archivio Marilla Sicilia/Mondadori Portfolio via Getty Images)
Angelina Jolie e os filhos Shiloh Nouvel Jolie-Pitt e Zahara Marley Jolie-Pitt (photo by Marilla Sicilia/Archivio Marilla Sicilia/Mondadori Portfolio via Getty Images)

Angelina Jolie falou sobre os protestos antirracistas nos Estados Unidos em entrevista à Harper's Bazaar. Apoiando as manifestações, ela disse que teme que a sua filha Zahara, de 15 anos, seja vítima do que chama de "racismo sistêmico" nos Estados Unidos e reconheceu os seus privilégios como mulher branca.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

"Há mais de 70 milhões de pessoas que tiveram que deixar suas casas em todo o mundo por causa de guerra e perseguição. E há racismo e discriminação na América", afirmou a atriz, lembrando a adoção de Zahara, quando ainda era casada com Brad Pitt, em 2005, na Etiópia.

Leia também

"Um sistema que me protege, mas pode não proteger minha filha - ou qualquer outro homem, mulher ou criança em nosso país com base na cor da pele - é intolerável", opinou a atriz sobre a morte de George Floyd, homem negro sufocado até a morte por um policial branco.

"Acabar com os abusos no policiamento é apenas o começo. Vai muito além disso, para todos os aspectos da sociedade, do nosso sistema educacional à nossa política", finalizou.

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Leia também