André Lima afirma que Botafogo venceria a Copa do Brasil em 2007: 'A gente ia atropelar o Fluminense'


O ano de 2007 é levado no "oito ou oitenta" pelo torcedor do Botafogo. Enquanto uns lembram da equipe de Cuca, marcada pelo poderio ofensivo, outros recordam das campanhas do Campeonato Carioca e da Copa do Brasil, marcadas por polêmicas de arbitragem.

Na última quarta-feira, André Lima, um dos jogadores daquele elenco, comentou sobre esta questão. Para ele, o Botafogo deixou de levantar um troféu naquela temporada pelos erros de apito e, acima de tudo, pela suspensão de Dodô, por doping.

- O que faltou foi talvez a gente não ser roubado do jeito que a gente foi. De repente, faltou naquele Carioca, por exemplo, a gente não ser roubado como foi, descaradamente, no Maracanã, contra o Flamengo, e acabou que perdemos nos pênaltis. O negócio do Dodô também nos deixou muito chateado, nos afetou muito, ele era a referência do nosso time - afirmou, em entrevista ao canal "BrauneFogo".



No Campeonato Carioca, o Botafogo foi vice-campeão para o Flamengo, nos pênaltis. Na Copa do Brasil, o Alvinegro saiu na semifinal para o Figueirense, no Engenhão. Se passasse pela equipe catarinense, o destino do Glorioso seria enfrentar o Fluminense - futuro campeão daquela edição - na decisão.

- Vou ser bem sincero: a gente ganharia o Carioca, era fato, aquele gol não estava impedido. A mesma coisa na Copa do Brasil, a gente ia atropelar o Fluminense, não tinha jeito, não perderíamos para Fluminense. Quando saí, o Botafogo estava em terceiro no Campeonato Brasileiro, se não me engano. O Botafogo tinha um ano para, no mínimo, conquistar dois títulos: o Campeonato Carioca e Copa do Brasil, que ajeitaria as receitas de uma forma que o Botafogo poderia se qualificar muito mais para a Libertadores do ano seguinte - completou.


Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também