André Jardine, técnico do Brasil, lamenta chances desperdiçadas, mas elogia grupo e já pensa no México

·1 minuto de leitura


Assim como Daniel Alves, André Jardine, técnico da Seleção Brasileira nos Jogos Olímpicos, comemorou a classificação de sua equipe às semifinais do torneio, elogiou a postura do time na vitória contra o Egito, mas lamentou as chances desperdiçadas e o placar mínimo após os noventa minutos.

- Foi um jogo muito duro. Sabíamos que seria um jogo que iria nos exigir paciência. Era um jogo que teríamos que matar nas chances que tivéssemos e talvez o único pecado no confroto foi não ter conseguido o segundo gol. A partir de agora serão partidas muito apertadas e decididas nos detalhes.

> Veja a tabela do futebol na Olimpíada

O comandante brasileiro afirmou também que este sábado será um dia de comemoração, mas que a partir de domingo a cabeça de todos já estarão focadas no próximo desafio contra o México.

+ Veja as notas dos jogadores do Brasil no jogo contra o Egito

- Nossa rotina tem sido sempre de curtir o dia da vitória. Tem sido bacana as nossas comemorações, mas amanhã já é dia de acordar, assistir o México, estudar o adversário e ir construindo o plano de jogo. Vamos nos preparar nos treinamentos, apesar do pouco tempo, ensaiar alguns movimentos e dar aos atletas alguns caminhos que acreditamos que possam nos dar a vitória.

O Brasil encara o México na próxima terça-feira, às 5h (horário de Brasília). Do outro lado da chave, a Espanha enfrenta o Japão na semifinal. Nesta fase, mesmo em caso de derrota, a Seleção já está em posição de disputar medalha na Olimpíada.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos