André/George e Vitor/Renato miram etapa que reúne apenas as oito melhores duplas do mundo


As duplas André/George e Vitor/Renato são os representantes do Brasil no Tour Finals, do Circuito Mundial de Vôlei de Praia, no fim deste mês em Doha, no Catar. A competição sempre é realizada ao fim de cada temporada e reúne apenas as oito melhores parcerias no ranking da competição. Um coroamento para quem obteve regularidade ao longo do ano nas areias.

- É incrível, né? Primeiro a valorização de uma boa temporada que a gente fez. São só as oito melhores equipes do mundo. Mostra que a gente está entre as principais equipes do planeta e é muito especial. A organização faz um show à parte. É uma etapa, um evento para premiar as melhores duplas do ano e é muito especial estar lá - afirmou André Stein.

+ Vasco toma decisão sobre Capasso, reviravolta na venda de Hugo Souza… o Dia do Mercado!

Com exceção de André, que disputou o torneio em 2017, George, Vitor e Renato vão fazer a estreia no Tour Finals. Este último, inclusive, será o jogador mais jovem dentro de quadra. Para ele, um momento especial na carreira.

- Confesso que estou sabendo agora que vou ser o mais jovem do Finals, mas procuro não ligar muito para isso. Só quero ir lá e fazer o meu trabalho. Jogar como um cara experiente, tenho Vitor ao meu lado que já rodou muito o Circuito Mundial e sabe o que fazer nessas situações mais difíceis, que é o Finals. Um campeonato difícil. Vou focar em dar o meu melhor e esperar grandes resultados este ano. É a primeira etapa do ano, mas a gente vai entrar forte para conseguir medalha - destacou Renato.

+ Pais de surfista morto em Portugal falam sobre últimos dias do filho: 'Estava adivinhando'

Por enquanto, as duplas seguem em período de pré-temporada no CT Cangaço. Os treinamentos se revezam entre as areias da Praia do Cabo Branco e a academia. De acordo com George, ter um começo intenso vai fazer a diferença para suportar todas as competições.

- Pré-temporada vai ser sempre mais pesada mesmo. Até por ser um ano muito longo. A gente tem Copa do Mundo apenas em outubro, no México, e precisa começar muito bem essa preparação. Realmente a gente vai ter que ficar pronto para o ano todo. Tem também a corrida olímpica. Precisa ser muito puxado mesmo, como em todos os anos. A gente já joga muito cedo agora e precisa começar bem a temporada - disse George.

Vitor e Renato
Vitor e Renato

Vitor e Renato em ação (Foto: Ana Patrícia/Inovafoto/CBV)

+ Mundial de Handebol 2023 classifica seleções para as Olimpíadas?

Além do Tour Finals, André/George e Vitor/Renato tem logo em seguida, no começo de fevereiro, também em Doha, a primeira etapa de 2023 do Circuito Mundial. A competição será o início da corrida para somar pontos de olho nos Jogos Olímpicos, em Paris, no ano que vem.

- A gente espera ela de quatro em quatro anos. É muito bom viver esses momentos. É lá que a gente se expõe a tudo. É a hora que realmente importa. Muito bom se preparar para mais uma e pegar todas as lições que se passaram nos outros anos e tentar fazer diferente agora - finalizou Vitor Felipe.