André Baran disputa três torneios no Brasil após vice na Copa do Mundo de Beach

Marcello Zambrana/DGW


Após integrar o Time Brasil, vice-campeão do ITF Beach Tennis World Cup 2022, a Copa do Mundo da modalidade, disputada no Rio de Janeiro, o catarinense André Baran volta às quadras na próxima semana, para uma sequência de mais três torneios no Brasil.

Ele joga o ITF BT 200 Viamão, no Rio Grande do Sul, entre os dias 25 e 27 deste mês, e dois BT 400, um em Laguna (1 a 3 de dezembro) e outro em Garopaba (9 a 11 de dezembro), ambos em Santa Catarina. Baran é número 1 do País e quinto no ranking mundial.

A Copa do Mundo terminou no domingo (13), na Praia de Copacabana. Mais uma vez, a decisão foi entre brasileiros e italianos. Uma final definida nos detalhes, em um confronto muito equilibrado, com todos os jogos decididos no super tie-break. E o Brasil conquistou o vice-campeonato, após três títulos consecutivos - 2018, 2019 e 2021 - campeão também em 2013. Foi a oitava final dos brasileiros em dez anos de competição.

Torneio encerrado, um balanço muito positivo, por toda a campanha realizada pelo Time Brasil: passou em primeiro lugar na chave na fase inicial, com três vitórias em três jogos, eliminou Porto Rico nas quartas de final e derrotou a Espanha, na semifinal, por 2 a 0.

"Ganhamos juntos e perdemos juntos. Esse sempre vai ser o diferencial desse time. Juntos desde os dias de treino e preparação até a última bola na competição. Por isso, quero deixar minha gratidão por todos que estiveram conosco nesse ciclo do Mundial. O título esse ano não veio, passou perto, mas nada apaga nossa luta e dedicação", afirmou Baran, que conta com patrocínio da Havan, Praia Clube, Azambuja Mais, Qualicoco, Alto Giro, Herbalife e Grupo Urca.

"Depois do torneio, um pouco de descanso e o retorno aos treinos e à preparação para essas três próximas competições no Sul do País", completou o catarinense, que esteve presente nas conquistas dos títulos do Brasil de 2019 e 2021.

Duplas masculinas e mistas - André Baran integrou o Time Brasil, ao lado de Allan Oliveira, Vini Font, Rafa Miiller, Vitória Marchezini e Marcela Vita, tendo como capitão Alex Mingozzi. Jogou a final nas duplas masculinas, ao lado de Allan Oliveira, com vitória dos italianos Mattia Spoto e Michele Cappelletti, de virada, por 5/7, 6/0 e 10-8. E disputou a decisão das duplas mistas, junto com Rafa Miiller, superados por Michele Cappelletti e Sofia Cimatti por 6/3, 3/6 e 10-4. O Brasil venceu nas duplas femininas, com Rafa Miiller e Vitória Marchezini, diante de Giulia Gasparri e Ninny Valentini 1/6, 6/4 e 11-9.