Anderson Silva reclama do UFC, pede luta por título e ameaça se aposentar

Anderson Silva está em pé de guerra com o Ultimate. O brasileiro, que espera por um adversário para garantir sua presença no UFC 212, dia 3 de junho, no Rio de Janeiro, há quase um mês, soltou o verbo contra a organização, pediu uma disputa pelo cinturão interino dos médios contra Yoel Romero e garantiu que se o combate não acontecer irá se aposentar do esporte.

Em participação no programa The MMA Hour, Spider desabafou a respeito da espera por um novo oponente e demonstrou irritação diante da possibilidade de não lutar no Brasil.

- Se os caras não me derem a luta pelo cinturão interino, estou acabado. Vou ficar com a minha família. Disse que vou enfrentar Romero. Respeito Romero, ele é um grande lutador. Ele é o número um no ranking. Mas por que Romero viria ao Brasil por nada? - declarou o brasileiro, que recebeu a resposta de Yoel durante o programa.

- Enfrento Anderson somente pelo cinturão interino. Se não for por isso, vou esperar minha chance pelo título.

O brasileiro citou o tempo que está gastando treinando no Rio, longe da família, como um dos maiores problemas.

- Fiquei aqui por muito tempo treinando. Não é minha culpa que Gastelum saiu da luta. Não é meu problema. Meu problema é treinar duro para lutar no Brasil para os meus fãs. O que acontece com meus fãs agora? O que acontece com quem pagou para me ver lutar? É a segunda vez que isso acontece, estou cansado disso - declarou, lembrando que ficou de fora do UFC 198, em Curitiba, no ano passado.

Spider foi ainda mais fundo ao expressar o tamanho de sua insatisfação com a maior organização de MMA do mundo.

- Isso é uma porcaria. Estou cansado, muito cansado. Sempre fui respeitoso. Nunca falo de situações ruins com o UFC… acho que estou de saco cheio. Luto há muito tempo. Estou cansado. Estou muito irritado. Tenho meu legado, tenho minha história. É muito frustrante, pois é a segunda vez que não estou lutando no meu país - disparou.

Depois de vencer Derek Brunson, no UFC 208, em Nova York (EUA), Anderson Silva foi escalado para enfrentar Kelvin Gastelum no UFC Rio, em junho. O americano acabou flagrado no doping por uso de maconha e agora espera por um novo adversário para o evento.















E MAIS: