Anderson Daronco opina sobre o VAR: 'Veio para legitimar o resultado'

LANCE!
·2 minuto de leitura


Anderson Daronco é, sem dúvidas, um dos árbitros mais conhecidos do meio futebolístico. A forma física do juiz chama atenção. Em entrevista ao canal "Desimpedidos", do Youtube, o profissional comentou sobre sua saúde, opinou sobre o VAR (Árbitro de Vídeo), pincelou sobre sua carreira e também disse que tem o sonho de apitar uma Copa do Mundo.

Em relação ao VAR, o árbitro ressaltou que veio para ajudar o futebol e diminuir os erros que ocorrem dentro do campo.

– Claro que gosto do VAR. Quantas cagad** lá quando não tinha o VAR, se tivesse o VAR teria salvado, meu. Talvez eu tinha ganho um prêmio num Campeonato Brasileiro de um tempo atrás, se eu pudesse salvar uma cacad* que eu fiz aí. O VAR é uma ferramenta para o futebol, cara. Ele veio para legitimar o resultado do jogo. Só continua o mesmo ser humano que estava lá no meio, o mesmo ser humano que está na cabine operando, entendeu? Sujeito a emoções, a decisões, existem muitos lances que são interpretativos, muitos erros já foram foram diminuídos em uma quantidade absurda – completou.

Daronco também comentou sobre o sonho de apitar a Copa do Mundo, mas ele acredita que tudo tem um tempo para alcançar esse objetivo.

– Cara, claro que apitar uma Copa do Mundo é o sonho de todos, entendeu? Mas eu tenho que respeitar, tenho que respeitar primeiro os meus companheiros, que eles têm o mesmo sonho que eu, tenho de entender que é um processo de quatro e quatro anos, aí envolve muita coisa, momento daquele processo ali, as oportunidades que tu recebe desse período de quatro anos. Mas, para 2022, claro que é vontade, mas a gente tem colegas com totais condições também – explicou.

Um assunto que também é muito comentado nas redes sociais é a forma física de Daronco. O assunto que os internautas queriam saber qual era o peso que levantava no supino.

– Cara, já passou minha época. Tô velho. O que eu posso dizer: uns 15 anos atrás, chegava a fazer com 100 quilos em cada lado, mas tinha três pessoas ajudando e fazia umas duas repetições só. Hoje em dia, eu faço sei lá, se eu fizer com uns 80, 90 quilos já tô me cagand*" – revelou.