Ancelotti sai em defesa de Cristiano Ronaldo: 'Jogador que marca um gol por jogo não é problema'

Comandante de Cristiano Ronaldo no Real Madrid na temporada 2013/14, quando juntos conquistaram a Champions League pela décima vez na história do clube merengue, o técnico Carlo Ancelotti saiu em defesa de Cristiano Ronaldo, que virou reserva na seleção de Portugal que disputa a Copa do Mundo do Catar. O italiano, que faz nova passagem no comando do clube espanhol, relembrou os tempos de CR7 no Bernabeu e garantiu que o atacante não criou problemas, mas foi a solução para eles.

Dança do Pombo e outras: Tente adivinhar os jogadores da Copa por suas comemorações

Tabela: Todas as fases da Copa do Mundo do Catar

— Estive com ele durante dois anos e nunca me deu problemas. Aliás, ele é que resolveu (os problemas). Um jogador que marca pelo menos um gol por jogo não pode ser um problema. O Cristiano é um atleta que treina bem e que está sempre atento aos detalhes. Para mim, foi fácil gerir — contou o treinador em entrevista ao jornal italiano "Corriere dello Sport".

O treinador comentou ainda a situação do atacante no Mundial. Ronaldo, que foi à Copa em meio a um litígio com seu agora ex-clube, o Manchester United, teve atuações fracas, se irritou no último jogo da fase de grupos, contra a Coreia do Sul, e acabou deixado no banco pelo técnico Fernando Santos. Nas oitavas, seu substituto, Gonçalo Ramos, marcou três gols na goleada por 6 a 1 sobre a Suíça.

— Não vi o jogo, mas no futebol tudo é possível. Ele provavelmente está bem e se sente como um jovem de 20 anos, mas o corpo dele pode não dar as respostas que procura. Sempre se cuidou, mas a concorrência na seleção é forte. Se pensarmos bem, até alguém como Rafael Leão começa no banco.

Portugal volta a campo neste sábado, ao meio-dia, para as quartas de final. CR7 e companhia enfrentam o Marrocos, que eliminou a Espanha.