Ancelotti reencontra Real Madrid 'sem sentimento de revanche'

Ancelotti participa de uma entrevista coletiva em Munique

Educado, como de costume, o técnico do Bayern de Munique, Carlo Ancelotti, garantiu não ter "nenhum sentimento de revanche" contra o Real Madrid, que o demitiu em 2015, nesta terça-feira, em coletiva de imprensa na véspera do duelo das quartas de final da Champions entre seu ex e seu atual clube.

- Você foi demitido do Real Madrid. Você aborda esta partida com um espírito de revanche?

"Não, não e não. Não tenho nenhum sentimento de revanche. Quero que minha equipe faça uma boa partida e ganhe este duelo, é a única coisa que espero. Será um jogo muito especial, principalmente para mim. Tenho uma relação especial com os jogadores do Real Madrid. Conheço muito bem seu potencial, mas estaremos concentrados em nossas qualidades".

- Em sua última visita a Munique, em 2014, o Real Madrid ganhou por 4 a 0. Há uma revanche do Bayern de Munique pendente?

"Temos um grande respeito por eles, será um jogo muito difícil, mas ninguém pensa em revanche, só pensamos em jogar nosso 100%".

- Qual a diferença entre o Real Madrid que você treinou e o de hoje?

"É a mesma ideia de futebol, controlar o jogo e expressar ao máximo suas qualidades. O Real Madrid não mudou tanto. É uma equipe de muita qualidade, que pode criar muitos problemas a qualquer momento".

- Zidane deu a entender que não continuará no cargo de técnico do Real Madrid no ano que vem. O que você acha?

"É alguém de quem gosto muito. Estou muito feliz por ele ter feito uma grande temporada e por ele ter vencido a Liga dos Campeões no ano passado. Mas nenhum técnico tem tempo de planejar a longo prazo, para um técnico o futuro é o próximo jogo. Zidane não disse nada de novo".

- Qual seria um bom resultado para esse jogo?

"Acho que a partida de ida não será decisiva. Pode nos dar a possibilidade de ter mais ou menos problemas para a volta, em Madri. Mas tudo será decidido em Madri, não aqui. Nosso objetivo é conseguir uma vantagem para ter um jogo mais fácil lá".

- Lewandowski vai jogar?

"Lewandowski treinou durante 20 minutos hoje (terça-feira), porque se machucou no último jogo (ombro). Amanhã veremos como ele se sente. Hoje estava se sentindo bem, mas decidiremos amanhã. Se ele tiver dor, não jogará. Mas sua ausência não muda nossa filosofia de jogo e nossa estratégia".