ANÁLISE: Vitória do São Paulo é um pedido sincero de desculpas, mas perdão está longe de acontecer

Alisson marcou aos 45. Mas clima está longe de ser bom no Morumbi (Foto: Rubens Chiri/São Paulo FC)


Se por um lado a entrevista do técnico Rogério Ceni após o jogo escancarou que as feridas pela derrota na final da Copa Sul-Americana estão longe de se cicatrizarem, do outro a vitória por 2 a 1 sobre o América-MG, de virada, nos últimos minutos, foi uma tentativa válida de pedido de desculpas do São Paulo para sua torcida. Mas é o suficiente?


+ Confira a avaliação dos jogadores do São Paulo na vitória contra o América pela equipe do LANCE!

Ao que tudo indica, o sonho de disputar a próxima Copa Libertadores continua vivo no Morumbi. Mas a empolgação acabou. Como era de se esperar, a derrota em Córdoba escancarou uma crise entre elenco e torcida que demorou para aparecer.

O ano inteiro vem sendo de resiliência por parte das arquibancadas. Recordes de público, metas atingidas e muito, mas muito dinheiro vindo das bilheterias. Tudo isso em meio a resultados poucos satisfatórios.

Ceni admitiu em suas falas que sim, é muito pouco para o Tricolor se contentar com apenas um oitavo lugar na classificação do Brasileirão. Ao mesmo tempo ressaltou que é o que sobrou.

Resta agora convencer os são-paulinos de que a esmola não é pouca. Ao que parece, em meio às críticas pesadas da principal organizada, que promete uma série de protestos, o perdão pelo tropeço para o Independiente del Valle demorará para chegar. Se chegar sem que hajam novos troféus na galeria do Morumbi.

> Confira classificação, jogos e simule resultados do Brasileirão-22
> Conheça o novo aplicativo de resultados do LANCE!