Análise: Thiago Silva vira o pior capitão de todos os tempos após sumiço em show do Barcelona

Thiago Silva poderia ser lembrado como um dos maiores defensores de todos os tempos se não fosse por uma coisa: sua fragilidade mental.

O capitão do Paris Saint-Germain talvez não estivesse no epicentro do terremoto que abalou os campeões franceses no Camp Nou, que se desintegrou lamentavelmente durante uma derrota por 6 a 1 para o Barcelona, mas foi certamente um dos mais culpados da perda imperdoável de uma vantagem de 4 a 0 na primeira partida.

Todo mundo, do árbitro ao treinador, parecem culpados pela queda de uma das mais certas classificações esportivas de todos os tempos, mas são os jogadores que devem suportar a maior parte das críticas. E como o líder de campo desses jogadores, não mencionar Thiago Silva é um erro.

O companheiro de zaga Marquinhos foi o jogador mais vulnerável na noite, sendo facilmente batido por Lionel Messi, Luis Suárez e especialmente Neymar, mas no momento de fraqueza de seu parceiro, o experiente brasileiro deveria ter sido uma rocha de apoio, já que veste a braçadeira.

Thiago Silva and Kevin Trapp Barcelona x PSG 08032017

Mas em vez disso, o jogador de 32 anos foi simplesmente um ponto de fraqueza. E não é a primeira vez que o ex-zagueiro do Milan falhou quando esteve sob os holofotes.

A fragilidade emocional de Thiago Silva foi colocada em evidência quando o Brasil disputou a Copa do Mundo de 2014. Houve uma enorme pressão sobre o país natal para conquistar seu sexto título, e sobre Thiago Silva, seu capitão, para liderá-los.

Os números de Thiago Silva em Barça 6 x 1 PSG

Ele deveria ter sido o homem forte no coração de sua defesa, mas ao invés disso, personificou a incapacidade da nação anfitriã de enfrentar um grande desafio.

Antes do jogo de abertura contra a Croácia, ele estava em lágrimas. Mas talvez o momento decisivo de sua competição foi a disputa de pênaltis contra o Chile, em que ele não pôde sequer ver como os colegas fizeram as cobranças por causa da sua tensão. E ficou marcado como um "um bebê chorão".

Ele não estava presente quando o Brasil foi humilhado por 7 a 1 pela Alemanha na semifinal, resultado de um ato tolo nas quartas de final contra a Colômbia. E também não conseguiu, fora de campo, ser o suporte que o time precisava.

Thiago Silva pode ter superado com êxito a tuberculose para se tornar um dos defensores mais excepcionais do mundo, mas essas feridas demoraram para serem curadas. Ele foi limado da seleção de Dunga, e, apesar da recuperação recente, voltou a se demonstrar falho.

Após a eliminação de 2014, Thiago Silva admitiu os problemas psicológicos.

"O presidente (do PSG) me deu muitos conselhos e disse: 'Você é o melhor defensor do mundo, mas precisa trabalhar mais'. Respondi: "presidente, estou sempre trabalhando. Mas na minha cabeça, há um problema - eu não sei o que está acontecendo'”, afirmou ao Canal +.

Thiago Silva crying Brazil Chile World Cup 28062014

Frank Leboeuf, defensor no título da França na Copa do Mundo, foi duro com o zagueiro.

"Thiago Silva tem um problema de atitude. Você sente que ele não está preparado, às vezes entra em pânico". E assim aconteceu em Camp Nou.

Tão grandes foram esses problemas psicológicos que muitos chegaras a cogitar que ele fingiu uma lesão para não jogar a partida de ida, em Parc des Princes. Não existem evidências quanto a isso, no entanto.

Grandes capitães tiram o melhor dos companheiros em momentos de adversidade e Thiago Silva não pode sequer tirar o melhor de si mesmo.