ANÁLISE: Palmeiras coroa título incontestável com atuação de campeão brasileiro

Palmeiras foi campeão incontestável do Brasileirão-2022 (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)


O Palmeiras nem precisou entrar em campo para ter o título do Brasileirão confirmado na última quarta-feira. Mas isso não impediu que o time fosse para o Allianz Parque para mostrar que a conquista não foi por acaso e tratou de golear o Fortaleza, que não viu a cor da bola. A partida foi um exemplo do quanto essa taça é incontestável.


> Maior do Brasil! Relembre todos os títulos nacionais do Palmeiras
> Veja classificação e simulador do Brasileirão-2022 clicando aqui

Se o Flamengo é o elenco mais estrelado e com mais valores individuais, o Verdão talvez seja o melhor e mais bem treinado time do Brasil. Com um trabalho de dois anos de Abel Ferreira, a equipe atingiu sua maturidade depois de todo esse tempo, tanto é que conquistou o mais difícil campeonato do país, que é o Brasileiro.

Uma competição por pontos corridos premia o time mais consistente, mais regular e que dificilmente perde. Parece que estamos falando justamente desse Palmeiras de Abel, não é? E a versão 2022 dessa equipe apresentou tudo isso desde o início do ano. São apenas seis derrotas para quatro adversários diferentes: Chelsea, São Paulo (duas vezes), Ceará e Athletico-PR (duas vezes). Somente duas no Brasileiro.

Não dá para contestar uma campanha como essa, que abriu 13 pontos para o vice-líder, e que há muito tempo já indicava que terminaria como campeã. A verdade é que há algumas rodadas não havia mais adversário para o Alviverde. Mesmo que a confirmação da conquista tenha sido "no sofá", como disse Abel Ferreira, os méritos não diminuíram, e se ficou alguma dúvida, a equipe tratou de sanar.

E isso aconteceu no duelo com o Fortaleza, um adversário muito bem treinado, que vinha há oito jogos sem perder e contra quem o Palmeiras havia vencido apenas um dos últimos cinco confrontos. Mas uma atuação "de gala", segundo Abel Ferreira, tratou de coroar o título brasileiro. O placar de 4 a 0, sem tomar conhecimento, foi pouco perto do que foi feito nessa noite histórica no Allianz Parque.

Se havia alguma desconfiança do que esse time poderia fazer ou se iria "tirar o pé" com o título na mão, ela foi esclarecida. Rony, Dudu, Endrick, Gustavo Scarpa, Gustavo Gómez e companhia fizeram um "partidaço", que comprovou que esse título foi incontestável, com méritos e que premiou, de fato, a melhor equipe da competição.