ANÁLISE: O calendário reduzido da MotoGP não deve ameaçar o domínio de Marc Márquez

Carlos Guil Iglesias
motorsport.com

Até o momento, a temporada 2020 da MotoGP é formada por 13 provas - que podem virar 17 caso as provas em Austin, Argentina, Tailândia e Malásia possam integras o campeonato - disputadas em oito circuitos. O calendário singular da Dorna pode, ao mesmo tempo, favorecer uns e prejudicar outros.

Os pilotos correrão 13 provas em 18 semanas, incluindo três rodadas triplas, deixando uma margem mínima para erros.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também:

Ex-MotoGP leva tiro de pistola de ar na cabeça em parque nos Estados Unidos e sobreviveMotoGP: Empresário de Dovizioso espera renovação com Ducati antes do início do mundial e não vê Lorenzo como ameaçaMotoGP: KTM anuncia duplas para 2021, com Oliveira na equipe oficial e Petrucci na Tech3

Fora do calendário ficaram circuitos como Sachsenring, onde Marc Márquez não sabe o que é perder desde sua chegada à MotoGP, e outros como o Red Bull Ring, onde ele ainda não sabe o que é vencer.

Nos oito circuitos que o campeonato visitará, Márquez acumula 21 vitórias nas sete temporadas disputadas na MotoGP, sendo que é no Motorland que ele tem seus melhores resultados, com 5 vitórias, contra o Red Bull Ring, com zero.

O campeão vem de um 2019 praticamente irretocável, onde seu abandono em Austin foi a única corrida onde terminou abaixo da segunda colocação. De 475 pontos possíveis, Márquez acumulou 420, o que levou a conquistar o título com quatro provas de antecedência, e uma média de 22,1 pontos por GP.

Mesmo com números menores, o #93 dominou com autoridade as temporadas anteriores, fazendo uma média de 17,8 e 16,5 em 2018 e 2017, respectivamente.

Por enquanto, o calendário projetado pode ser visto como uma oportunidade para que os rivais possam enfrentar Márquez, mas os números dizem o contrário. A regularidade de Márquez nas oito pistas é assombrosa, com o espanhol tendo apenas um zero em três temporadas (Le Mans, 2017). No resto, foi ao pódio em todos, com 13 vitórias em 24 GPs possíveis.

E isso não é tudo. O espanhol tem uma média ainda maior de pontos: 24,2 em 2019, 22,3 em 2018 e 19,7 em 2017.

Por isso, seus rivais precisam se preocupar ainda mais. Se bem que Andrea Dovizioso também teria garantido o vice nas últimas duas temporadas. Um dos poucos que seriam beneficiados seria Fabio Quartararo, que saltaria para terceiro em 2019.

Veja como teria acabado a temporada 2019 com o calendário de 2020

 

 

Jerez

Andaluzia

República Tcheca

Áustria

Estíria

San Marino

Emilia Romagna

Catalunha

Françaa

Aragão

Teruel

Europa

Valência

Total

1

Marc Márquez

25

25

25

20

20

25

25

25

25

25

25

25

25

315

2

Andrea Dovizioso

13

13

20

25

25

10

10

-

20

20

20

13

13

202

3

Fabio Quartararo

-

-

9

16

16

20

20

20

8

11

11

20

20

171

4

Maverick Viñales

16

16

6

11

11

16

16

-

-

13

13

10

10

138

5

Alex Rins

20

20

13

10

10

-

-

13

6

7

7

11

11

128

6

Valentino Rossi

10

10

10

13

13

13

13

-

11

8

8

8

8

125

7

Jack Miller

-

-

16

-

-

7

7

11

13

16

16

16

16

118

8

Danilo Petrucci

11

11

8

7

7

6

6

16

16

4

4

-

-

96

9

Franco Morbidelli

9

9

-

6

6

11

11

-

9

-

-

-

-

61

10

Cal Crutchlow

8

8

11

-

-

-

-

-

7

10

10

-

-

54

Veja como teria acabado a temporada 2018 com o calendário de 2020

 

 

Jerez

Andaluzia

República Tcheca

Áustria

Estíria

San Marino

Emilia Romagna

Catalunha

França

Aragão

Teruel

Europa

Valência

Total

1

Marc Márquez

25

25

16

20

20

20

20

20

25

25

25

25

25

291

2

Andrea Dovizioso

-

-

25

16

16

25

25

-

-

20

20

-

-

147

3

Valentino Rossi

11

11

13

10

10

9

9

16

16

8

8

11

11

143

4

Danilo Petrucci

13

13

10

11

11

5

5

8

20

9

9

13

13

140

5

Johann Zarco

20

20

9

7

7

6

6

9

-

2

2

20

20

128

6

Andrea Iannone

16

16

6

3

3

8

8

6

-

16

16

16

16

130

7

Jorge Lorenzo

-

-

20

25

25

-

-

25

10

-

-

-

-

105

8

Maverick Viñales

9

9

-

4

4

11

11

10

9

6

6

9

9

97

9

Cal Crutchlow

-

-

11

13

13

16

16

13

8

-

-

-

-

90

10

Dani Pedrosa

-

-

8

9

9

10

10

11

11

11

11

-

-

90

Veja como teria acabado a temporada 2017 com o calendário de 2020

 

 

Jerez

Andaluzia

República Tcheca

Áustria

Estíria

San Marino

Emilia Romagna

Catalunha

França

Aragão

Teruel

Europa

Valência

Total 

1

Marc Márquez

20

20

25

20

20

25

25

20

-

25

25

16

16

257

2

Dani Pedrosa

25

25

20

16

16

2

2

16

16

20

20

25

25

228

3

Andrea Dovizioso

11

11

10

25

25

16

16

25

13

9

9

-

-

170

4

Maverick Viñales

10

10

16

10

10

13

13

6

25

13

13

4

4

147

5

Johann Zarco

13

13

4

11

11

1

1

11

20

7

7

20

20

139

6

Jorge Lorenzo

16

16

1

13

13

-

-

13

10

16

16

-

-

114

7

Valentino Rossi

6

6

13

9

9

 

 

8

-

11

11

11

11

95

8

Danilo Petrucci

9

9

9

-

-

20

20

-

-

-

-

3

3

73

9

Jonas Folger

8

8

6

-

-

7

7

10

9

-

-

 

 

55

10

Cal Crutchlow

-

-

11

1

1

3

3

5

11

-

-

8

8

51

 

Raio-X de Hamilton: veja a metamorfose e as histórias inéditas do maior piloto da F1 na atualidade

PODCAST: F1 pronta para volta! Sérgio Sette Câmara explica como será protocolo detalhado

Your browser does not support the audio element.

Leia também