ANÁLISE: Encostados do Vasco não aproveitam oportunidade em time alternativo


O Vasco entrou em campo mais uma vez com um time completamente alternativo no Campeonato Carioca. Nesta quinta-feira, mais uma vez alguns jogadores foram testados e tiveram a chance de mostrar o seu valor. As oportunidades foram em vão.

+ Emílio Faro destaca jovens do Vasco e desconversa sobre avaliação dos demais

É verdade que a falta de entrosamento pesa. No entanto, deve ser levado em conta que certos atletas tiveram um desempenho satisfatório. Não foi o caso dos remanescentes Erick, Matheus Barbosa, Paulo Victor e Zé Santos.

As situações dos atacantes Erick e Zé Santos foram as mais preocupantes. O primeiro deles fez duas partidas burocráticas. Se escondeu nos jogos e errou fundamentos básicos. Pelas apresentações em campo, o jogador deixou a sensação de que o medo de perder era maior que a vontade de vencer. No caso, o medo de errar era maior do que a vontade de acertar. Ainda assim errou.

Já Zé Santos foi mais participativo. Inclusive, contra o Madureira teve inúmeras chances de balançar as redes, só que faltou pontaria. No empate com o Audax o jogador teve ao menos uma oportunidade. Fora isso, ficou encaixotado na zaga adversária, passou em branco foi substituído por GB.

Matheus Barbosa - Vasco
Matheus Barbosa - Vasco

Matheus Barbosa não aproveitou a oportunidade no time alternativo do Vasco (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)

+ Confira as movimentações do Vasco no Mercado da Bola do LANCE!

Nem a experiência esteve ao lado do Vasco nesta quinta-feira. Isso porque o volante Matheus Barbosa falhou no gol. O lance se inicia com uma trapalhada de Matheus e, em seguida, o Audax abriu o placar. Vale destacar que o atleta está na mira do Guarani.

Paulo Victor é inconstante. O lateral-esquerdo oscilou e caiu de produção em ambos confrontos. Ou seja, no primeiro tempo foi visto um jogador, que corria e disputava todas as bolas como se fosse a última. No segundo tempo foi visto lateral, que sumiu durante 45 minutos. Porém, dentre os quatro jogadores citados, foi o que mais mostrou que quer ser aproveitado por Maurício Barbieri, até porque o atleta está emprestado ao Vasco até o meio do ano.

Por outro lado, Matías Galarza voltou ao Vasco mais maduro. O volante estava emprestado ao Coritiba, retornou com uma Série A na bagagem e esta rodagem pode contar a seu favor. Contra o Audax, é importante lembrar que Galarza atuou fora de posição e marcou o gol do empate. O vigor, a disposição durante 90 minutos e o bom preparo são nítidos. Mesmo assim é insuficiente para o nível de competitividade que o Cruz-Maltino pretende ter.