Análise: em jogo com 'cara de Série B', Botafogo não consegue jogar e é punido por falhas no fim

·2 minuto de leitura


Um jogo de 41 faltas - em média, quase uma a casa dois minutos. Este pode ser um pequeno resumo do que foi o empate por 2 a 2 entre Londrina e Botafogo, nesta quinta-feira, pela 4ª rodada da Série B, no Estádio do Café. Apesar do placar de vários gols, um jogo picotado e que ficou parado por muito tempo, principalmente na etapa inicial.

Foi um jogo de imposição física, dificuldade para a criação de jogadas trabalhadas e duelos entre os jogadores da equipe. Em resumo, uma partida com "cara de Série B", marcada, assim como outros campeonatos, por ter equipes com este estilo de jogo.

O Botafogo abriu o placar ainda cedo, mas após isto não conseguiu jogar mais. Com a vantagem no placar, o time de Marcelo Chamusca deixava a bola com o Londrina visando contra-ataques, mas sempre que recuperava a bola o jogador que partia em direção ao campo ofensivo era parado com uma falta. Justa estratégia: o Alvinegro não teve mais chances de perigo na etapa inicial.

O Glorioso não soube se impor diante de um jogo físico. Com dificuldade para rodar a bola no meio-campo, marcou o segundo gol justamente em uma das poucas jogadas que conseguiu uma triangulação e passes rápidos entre a defesa adversária.

A equipe praticamente não teve ações no terço final do Londrina. Sem a transição encaixar, o Botafogo não conseguiu se adaptar e buscar uma nova maneira de tentar assustar o adversário. Mesmo assim, teve duas chances claras no segundo tempo, mas Navarro e Rafael Moura desperdiçaram.

Os dois gols levados têm parcela de culpa coletiva, mas também partem de ações individuais. No primeiro, Pedro Castro não sobe junto com Tarik após cobrança de escanteio. No segundo, a marcação do Botafogo erra desde a criação da jogada, tentando roubar a bola na intermediária e dando espaço para toques.

Com o avanço do time paranaense, Paulo Victor e Douglas Borges falharam em afastar a bola dos pés de jogadores adversários, e Júnior Pirambu marcou. A desatenção, de modo geral, marcou o fim de jogo do Botafogo. Mas não foi, nem de longe, o principal problema da equipe após um jogo bem irregular.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos