ANÁLISE: desempenho do Corinthians pode ser analisado na óptica dos dois copos

Contra o Bragantino, Timão chegou a quarta vitória em cinco jogos no Brasileirão (Foto: Rodrigo Coca/Ag.Corinthians)


Aquele velho papo de copo meio cheio ou meio vazio pode muito bem ser aplicado para a atuação do Corinthians na vitória por 1 a 0 contra o Red Bull Bragantino, no último domingo (8), pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro.

> GALERIA - Veja todos os técnicos estrangeiros da história corintiana
> TABELA - Confira a tabela e simule os jogos do Timão no Brasileirão

O time finalizou somente uma bola ao gol, a que entrou, e terminou a partida com uma linha de seis jogadores compondo o esquema defensivo. Isso mostra que, sim, faltou criatividade na armação de jogadas. Mas, de forma menos gritante, também fala sobre um forte consistência do time na parte de trás.

O Timão chegou ao quarto jogo consecutivo sem sofrer gols, algo que não havia conseguido nem nesta temporada, tampouco no ano passado.

Mas falando somente do jogo contra o Massa Bruta, o time de Bragança, mesmo tendo mais posse de bola e trocado mais passes, também não teve números tão impactantes na criação de chances. Foram quatro finalizações ao gol e duas chances claras de ir às redes.

Isso mostra a capacidade do sistema defensivo corintiano, antes mesmo da ‘linha de seis’, que também foi necessária, em um momento em que Luan Cândido subia com liberdade pelo lado esquerdo, porque estava ganhando com facilidade as disputas com Rafael Ramos, que foi substituído por Robson Bambu, que com 15 minutos em campo foi o atleta com mais desarmes em campo, quatro, de acordo com o Footstats.

Como o Timão foi letal, marcando gol na única chegada com perigo em 90 minutos, a segurança defensiva para controlar o resultado ganhou a partida para o clube alvinegro.

Olhando por esse ponto de vista podemos achar que o Corinthians jogou mal? Claro que podemos. Isso porque não é somente por conta da parte de trás da equipe que foi muito bem e garantiu os três pontos e a liderança do clube alvinegro por mais uma rodada do Brasileirão que podemos achar que o Time do Povo comeu a bola. Da mesma forma que também não é porque a equipe terminou o jogo segurando resultado dá pra declarar que ela é inimiga do futebol.

O Corinthians precisa melhorar, e o próprio Corinthians sabe disso. Comissão técnica, jogadores, diretoria. Há muito o que evoluir, mas o primeiro ponto necessário para se acertar, que é a defesa, está muito bem, obrigado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos