Análise das principais ligas e Fórmula 1: José Mourinho antes do Tottenham

Na mira dos Spurs desde março, português rejeitou diversas ofertas de clubes que considerou 'abaixo das expectativas'
Na mira dos Spurs desde março, português rejeitou diversas ofertas de clubes que considerou 'abaixo das expectativas'

José Mourinho está de volta ao trabalho. Escolhido para substituir Mauricio Pochettino no Tottenham, o treinador português, sabe a Goal, passou os últimos meses se preparando para assumir um novo desafio profissional de alto nível.

Enquanto cumpriu a função de comentarista esportivo da Sky Sports, Mou, sempre que teve tempo livre, viajou pela Europa para acompanhar as principais ligas: espanhola, italiana, alemã, francesa e portuguesa, além, claro, da inglesa, visto que mora em Londres.

Também nas horas vagas, Mourinho se aproximou bastante da Fórmula 1. Marcou presença em algumas corridas. Passou a dizer a pessoas próximas que a organização, a publicidade e a rivalidade entre os pilotos da modalidade merecem ser aplicadas no futebol.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Em 2019, ofertas para retornar ao batente não faltaram para o português, que está parado desde dezembro de 2018, quando deixou o Manchester United. Recusou diversos clubes, entre eles Monaco, Lille, Wolfsburg, Schalke 04, Roma, Milan e Sporting. Chineses também não tiveram hipótese.

Aos 56 anos, José Mourinho nunca deixou de sonhar alto. Queria de qualquer forma assumir um projeto de primeira linha, por isso esperou por convites de Bayern de Munique, PSG, Juventus, Real Madrid e... o próprio Tottenham.

Em março, vale lembrar, inciou as primeiras conversas com os Spurs, porque acreditava que Pochettino pudesse rumar para o Real no lugar de Santiago Solari. Dali em diante, estreitou a boa relação com o presidente Daniel Levy e passou a estudar de forma mais detalhada o time londrino.

 

Leia também