Ampliação do Horto pode afastar Atlético-MG do Mineirão

VICTOR MARTINS

BELO HORIZONTE, MG (UOL/FOLHAPRESS) - No fim deste mês, no dia 25, o Independência vai completar cinco anos desde a reinauguração após a reconstrução para a Copa do Mundo de 2014. Vencedora da licitação para administrar o estádio, a LuArenas (antiga BWA Arenas) trabalha pela ampliação da capacidade da arena localizada no Horto. A ideia dos administradores é atingir capacidade de 30 mil para que o Atlético-MG, principal usuário do local, visite menos o Mineirão.

Questionada pelo América-MG, proprietário do estádio, e sem comunicar ao governo de Minas Gerais, que bancou a reconstrução do Independência, a empresa já começou a implantar a arquibancada provisória, com capacidade para cinco mil torcedores. Outra medida é a retirada das cadeiras do setor Minas inferior, que fica atrás do gol, o que praticamente dobraria o número de lugares do setor, de pouco mais de 3 mil assentos para 6 mil.

As medidas visam fazer o Independência ficar mais de 30% maior, saltando de uma capacidade de 23 mil para 30 mil torcedores. Tudo para ter o Atlético mais vezes no Horto e evitar tantas saídas como aconteceram na temporada passada. Em 2016, o Atlético optou por ser mandante em dez partidas no Mineirão, um recorde desde que o "Gigante da Pampulha" foi reformado e colocado à disposição dos clubes mineiros, em fevereiro de 2013. Dez jogos como mandante é o que o time alvinegro havia disputado no Mineirão entre 2013 e 2015.

"Hoje eu preciso fidelizar o meu principal cliente, que é o Atlético. No ano passado, eu perdi alguns jogos do meu principal cliente por conta da capacidade do estádio", explicou Bruno Balsimelli, em entrevista ao UOL Esporte.

Nesta temporada, o Atlético já optou por jogar uma vez no Mineirão, contra o América-MG, pela quarta rodada do Estadual. A decisão diretoria foi tomada mais pela complicação que é jogar no Horto quando a partida é contra o rival alviverde, por uma série de limitações colocadas pela licitação do estádio. Tanto que o público presente no Mineirão na goleada atleticana sobre o América foi de pouco mais de 29 mil torcedores.

Público que o Independência pretende receber a partir dos próximos dias e evitar qualquer dúvida que o Atlético tenha sobre onde jogar -o clube alvinegro chegou a cogitar o Mineirão como local para a estreia em casa na Copa do Libertadores da América, contra o Sport Boys, da Bolívia.

Apesar da ampliação do Independência ter como uma das prioridades evitar que o Atlético atue mais vezes no Mineirão, dos 21 jogos do clube alvinegro no Gigante da Pampulha, em 19 o público foi superior a 30 mil torcedores, capacidade que a LuArenas quer ter no Horto. Somente nos duelos com a Ponte Preta, ano passado, pela Copa do Brasil, e o último clássico com o América, pelo Mineiro, que não foram mais de 30 mil atleticanos no Mineirão.