Amigo de Bruno, Macarrão tem Habeas Corpus negado pelo STF

Pedido da defesa de Luiz Henrique Ferreira Romão foi negado pelo Ministro Marco Aurélio Mello antes da desistência da defesa do colega de Bruno, condenado em segunda instância pela morte de Eliza Samudio

Na última quinta-feira, Marco Aurélio Mello, ministro do STF, negou o pedido de Habeas Corpus protocolado no início da semana pela defesa de Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, amigo do goleiro Bruno e condenado a 15 anos de prisão pela morte de Eliza Samudio em 2010.

Inicialmente, a defesa de Macarrão pediu a extensão do Habeas Corpus dado ao Bruno à Macarrão. A defesa do amigo do goleiro, porém, desistiu do pedido nos últimos dias e iria pedir a anulação na Justiça.

De acordo com o advogado de Macarrão, Wasley Cesar de Vasconcelos, a condenação de seu cliente já foi dada até na segunda instância, o que não aconteceu com o ex-arqueiro do Flamengo.

Macarrão está em regime semiaberto em uma Penitenciária em Pará de Minas. De dia, ele trabalha como auxiliar de serviços gerais em uma igreja e também estuda. Por ter essa 'vida dupla', ele deve ter uma progressão para o regime aberto no início do ano que vem.






E MAIS: