Ameaçado de morte e com Covid-19, ex-goleiro do Flamengo passa por momento delicado na Argentina

·1 minuto de leitura


O ex-goleiro Ubaldo Matildo 'Pato' Fillol, que teve passagem pelo Flamengo na década de 1980 está passando por momento delicado em sua vida pessoal. Segundo a agência argentina de notícias Télam, Pato contraiu a Covid-19 e repousa em casa, com sintomas leves, graças as duas doses já recebidas da vacina russa Sputnik V.

+ Veja a tabela do Brasileirão!

Comentarista da rádio La Red, o ex-atleta que tem uma identificação muito grande com o River Plate, foi ameaçado de morte e denunciou o caso na polícia e pelas redes sociais.

- Tenho recebido ameaças de morte pelo celular há alguns dias. Pela minha segurança e a da minha família, fiz a denúncia, seguindo o conselho do meu advogado, Gregorio Dalbón - disse Ubaldo.

O homem que ameaçou o ídolo do River foi identificado como um apresentador chamado "Amor por Boca", voltado aos torcedores do Boca Juniors. Ele se desculpou com o ex-goleiro, afirmando que as ameaças foram feitas por seu filho, que tem deficiência intelectual. Pato, então, perdoou o homem e encerrou o assunto.

Em 2018, Pato visitou a sede do Flamengo, clube que defendeu nos anos de 1984 e 1985, em 65 jogos. O ex-jogador foi goleiro titular da Argentina no título de 1978 da Copa do Mundo e é ídolo nacional.

Ele jogou quase a carreira toda em seu país natal em times como Quilmes, Racing, River Plate, Argentino Juniors e Velez Sarsfield. Fora da Argentina, Pato jogou apenas no Flamengo e no Atlético de Madrid, em apenas uma temporada.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos