Resposta da Ambev a seguidor que pediu logo 'hétero' viraliza

Yahoo Finanças
Ambev lançou campanha de apoio ao movimento LGBTQIA+. (Foto: Jamie McCarthy/Getty Images,)
Ambev lançou campanha de apoio ao movimento LGBTQIA+. (Foto: Jamie McCarthy/Getty Images,)

A gigante fabricante de bebidas Ambev, dona de marcas como Budweiser, Colorado, Original, Brahma, Bohemia, Beck’s, entre muitas outras, caiu nas graças do público na internet ao lançar uma campanha de apoio à causa LGBTQIA+, e ao responder com firmeza ao comentário de um usuário contrário a ela. 

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Siga o Yahoo Finanças no Google News 

A campanha, lançada no mês em que tradicionalmente se comemora o orgulho LGBTQIA+, modificou o logo da empresa nas redes sociais, que agora estampa as cores de um arco-íris, símbolo do movimento no mundo todo. O slogan da campanha, que também faz referência à quarentena causada pela pandemia do COVID-19, é “O mundo parou. Mas o orgulho não para”.

Leia também

Mas nem todos foram favoráveis à ideia da fabricante. Pelo menos um usuário questionou a Ambev: “poderia criar uma logo para orgulho hétero”, também? A pessoa responsável pelas interações da marca no Facebook respondeu com firmeza: “não podemos, não”. No Twitter, a resposta foi celebrada como “certeira” por dezenas de usuários. 

Empresa respondeu a usuário que questionou campanha de apoio à causa LGBTQIA+
Empresa respondeu a usuário que questionou campanha de apoio à causa LGBTQIA+

“AmBev me fazendo pensar seriamente em tomar umas nessa segunda feira. A cerveja vai salvar o mundo”, escreveu uma usuária. 

A campanha da Ambev envolve as marcas Budweiser, do bem, Skol, Guaraná Antarctica, Antarctica e Skol Beats. Segundo a empresa, “a cada história de orgulho twittada com a hashtag até dia 28”, a empresa vai “doar R$ 1 para as ONGs de acolhida Casa 1, Casarão Brasil e Casinha até o total de R$100 mil”.

Veja o vídeo de lançamento da campanha:


Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Leia também