Amanda Nunes e Jhenny Andrade quebram a banca e garantem prêmios para o Brasil no 'Oscar do MMA'

Jhenny Andrade - Diego Ribas

Realizado na última quinta-feira (2), a premiação anual do MMA Awards, conhecida como ‘Oscar do MMA’, contou com alguns vencedores mais do que esperados, mas aqueles não apontados como favoritos absolutos garantiram as grandes emoções da noite. E entre eles o nome da baiana Amanda Nunes se fez presente como uma das únicas brasileiras a vencer uma categoria.

Concorrendo ao posto de melhor lutadora do ano, a campeã peso-galo (61 kg) desbancou Cris ‘Cyborg’ para garantir seu primeiro troféu na cerimônia. Com três vitórias em três duelos na temporada 2016, Amanda terminou por garantir e defender o cinturão dos pesos-galos (61 kg) além de nocautear Miesha Tate e Ronda Rousey, em clara demonstração de seu potencial.

Infelizmente, no entanto, a brasileira não pôde comparecer, mas mandou um vídeo direto de sua cidade natal, onde passa férias com a família. “Queria agradecer a todos pelo prêmio. Não pude comparecer, mas tenho certeza que 2017 será ainda maior”, narrou a brasileira.

Além da Amanda, o País foi representado por Jhenny Andrade, modelo que quebrou a sequência de triunfos de Arianny Celeste e garantiu o posto de melhor ring girl do mundo, prêmio inédito até então.

“Estou muito feliz. Este é um dos dias mais importantes da minha vida. Vou levar esse prêmio para o Brasil e para o UFC Fortaleza na próxima semana”, garantiu emocionada.

Confira a lista dos vencedores:

Melhor lutadora: Amanda Nunes
Melhor lutador: Conor McGregor
Lutador revelação: Cody Garbrandt
Lutador internacional: Khabib Nurmagomedov
Luta do ano: Cub Swanson x Choo Ho Choi
Ring Girl do ano: Jhenny Andrade
Finalização do ano: Nate Diaz xontr Conor McGregor
Retorno/reviravolta do ano: Miesha Tate contra Holly Holm
Nocaute do ano: Michael Page contra ‘Cyborg’ Santos
Melhor academia: American Top Team
Melhor dirigente: Dana White
Organização do ano: UFC
Treinador do ano: John Kavanagh
Preparador do ano: Mike Dolce